Meteorologia

  • 25 MAIO 2020
Tempo
28º
MIN 17º MÁX 30º

Edição

Mãe apela para que não libertem casal que amputou as pernas ao filho

Numa altura em que governos de vários países ponderam em libertar reclusos devido à Covid-19, há uma mãe que lança um apelo.

Mãe apela para que não libertem casal que amputou as pernas ao filho

À semelhança do que acontece noutros países, no mês passado, o Governo britânico começou a ponderar libertar alguns dos reclusos das suas prisões para evitar a propagação da Covid-19 nestes estabelecimentos prisionais.

A medida não gera consensos, e do Reino Unido chega um apelo que pretende mostrar um lado menos positivo da medida.

Paula é a mãe adotiva de Tony Hudgell, uma criança de 5 anos, que foi vítima de maus tratos por parte dos seus pais biológicos. As agressões eram de tal forma violentas que o menino perdeu as duas pernas e os pais acabaram por ser presos.

Com apenas 41 dias de idade, Tony foi encontrado com múltiplas fraturas por todo o corpo, falência de órgãos e septicemia, na sequência das agressões dos pais Jody Simpson e Tony Smith, na altura com 24 e 47 anos, respetivamente.

Os médicos acreditavam que o menino não iria resistir mas após seis semanas de tratamentos, amputaram-lhe as duas pernas do joelho para baixo, e salvaram-lhe a vida.

Os pais da criança foram condenados a uma pena de prisão de dez anos e em setembro de 2022 podem incorrer numa pena de liberdade condicional por já terem cumprido metade da sentença. A mãe adotiva de Tony teme por isso que os pais da criança possam ficar no topo da lista dos prisioneiros que possam ser libertados durante esta pandemia.

"Ficaria muito preocupada se aqueles dois fossem libertados (...) O Tony tem lesões para a vida toda. Ele vai sofrer com isto para o resto da sua vida. Queremos que os criminosos mais perigosos estejam atrás das grades e as pessoas que magoam crianças são os mais baixos de todos porque apenas magoam as pessoas mais vulneráveis", afirma.

A história de Tony não é completamente desconhecida do público. O menino tem sido rosto de várias campanhas contra a violência infantil e chegou mesmo a ser surpreendido por Frank Lampard, um dos seus jogadores de futebol favoritos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório