Meteorologia

  • 19 OUTUBRO 2021
Tempo
23º
MIN 18º MÁX 28º

Edição

Embaixador em Espanha pede a portugueses para ficarem em casa

O embaixador de Portugal em Espanha enviou hoje uma mensagem à comunidade portuguesa naquele país onde pede a todos aqueles que não tenham "um motivo inadiável" para evitar viajar e respeitarem as recomendações no sentido de ficar em casa.

Embaixador em Espanha pede a portugueses para ficarem em casa
Notícias ao Minuto

14:48 - 23/03/20 por Lusa

Mundo Covid-19

"Pede-se a todos aqueles que não tenham um motivo inadiável, que não viajem, designadamente para Portugal", escreveu João Mira Gomes, numa mensagem publicada na página digital da embaixada e enviada aos portugueses.

O diplomata acrescentou que, "de acordo com as normas em vigor em Espanha, apenas poderão viajar para Portugal aqueles que ali tenham residência permanente ou para reunificação familiar no caso de 1º grau de parentesco".

A embaixada em Madrid e os vários consulados em Espanha têm estado particularmente concentrados nos últimos dias a apoiar os portugueses que se encontravam temporariamente em Espanha ou em Andorra quando foi decretado o "estado de emergência" e os entraves à circulação e entrada em Portugal.

Fonte da embaixada portuguesa em Madrid disse à agência Lusa que cerca de 300 pessoas residentes em Portugal e provisoriamente em Espanha contactaram os serviços consulares a pedir informação e apoio para regressar, nomeadamente os estudantes portugueses no país no âmbito do programa europeu Erasmus de intercâmbio universitário.

Deste total, cerca de 150 pessoas já regressaram, outras decidiram ficar, faltando apenas resolver cerca de 70 casos.

O embaixador de Portugal recordou que o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, afirmou durante o fim de semana que "o pior ainda está por chegar", pedindo à comunidade para se "encher de paciência, de ânimo e demonstrar solidariedade para com os mais desprotegidos e vulneráveis".

O Governo espanhol anunciou no domingo que irá prolongar por mais 15 dias, a partir do próximo sábado, 28 de março, o atual "estado de emergência", que inclui medidas como a proibição de todos os cidadãos de andarem na rua, a não ser que seja para irem trabalhar, comprar comida ou à farmácia.

Os executivos português e espanhol decretaram há uma semana, em 16 de março, o restabelecimento de controlos na fronteira entre os dois países, uma limitação que não afeta o regresso dos cidadãos nacionais e residentes nos respetivos países.

Ficou, nomeadamente, proibida a circulação rodoviária, suspensa a circulação ferroviária, exceto para o transporte internacional de mercadorias, assim como o tráfego aéreo de passageiros.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 341 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 15.100 morreram.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Segundo os números do Ministério da Saúde espanhol, desde o início da pandemia, o país teve um total de 33.089 casos da pandemia da covid-19, dos quais 2.182 morreram e 3.355 já tiveram alta e são considerados como curados.

Por seu lado, as autoridades sanitárias portuguesas informaram hoje que há 2.060 infeções confirmadas no país e 23 mortes com a doença.

Espanha está em "estado de emergência" desde 14 de março e Portugal desde 19 de março.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório