Meteorologia

  • 01 ABRIL 2020
Tempo
11º
MIN 7º MÁX 14º

Edição

Irão eleva para 15 número total de mortos causados pelo Covid-19

As autoridades iranianas atualizaram hoje para 15 o número de mortos resultantes do novo coronavírus Covid-19 no país, reportou a agência oficial IRNA.

Irão eleva para 15 número total de mortos causados pelo Covid-19

A IRNA acrescenta que duas das vítimas eram duas idosas da província central de Markazi e a terceira vivia na província de Alborz, norte do Irão.

O anterior total oficial, anunciado segunda-feira, era de 12 mortos e 61 casos confirmados.

Este total foi contestado também na segunda-feira pelo deputado ultraconservador Ahmad Amirabadi Farahani, eleito pela província de Qom, em cuja capital, a cidade santa com o mesmo nome, foram referenciados, em 19 de fevereiro, os primeiros casos mortais do novo coronavírus.

Ahmad Amirabadi Farahani revelou à imprensa, à margem de uma reunião do parlamento à porta fechada para debater a situação epidemiológica no país, que o número de mortos se elevava a 50 na cidade santa, situada 140 quilómetros a sul de Teerão.

Nas mesmas declarações, o deputado acusava o Ministério da Saúde de "mentir ao povo".

O Ministério da Saúde negou horas depois "categoricamente" os números referidos por Farahani, reafirmando que até ao momento só estavam registadas 12 mortes em todo o país.

"Nego categoricamente essa informação" disse à imprensa o vice-ministro da Saúde, Iraj Harirtchi, sobre a informação avançada pelo deputado.

"Peço ao nosso irmão que declara esse número de 50 mortos que nos forneça a lista dos respetivos nomes. Se os mortos em Qom forem metade ou um quarto desse número, demito-me", assegurou o vice-ministro da Saúde.

"Comprometemo-nos a ser transparentes na publicação dos números. Anunciaremos todos os números relativos às mortes no conjunto do país", disse por seu lado o porta-voz do governo, Ali Rabii.

Noutro despacho, a IRNA informou hoje ainda que a oitava reunião da Assembleia de Peritos, um dos órgãos de tutela político-religiosa do país, foi cancelada como medida de precaução relativamente ao surto epidémico.

Citado pela agência oficial iraniana, o Secretariado da Assembleia de Peritos anunciou que a reunião, prevista para os dias 3 e 4 de março foi adiada para data a marcar.

A Assembleia de Peritos integra 44 clérigos designados pelo Guia Supremo, ayatollah Ali Khamenei e é o órgão constitucional que tem estabelece jurisprudência religiosa no Irão.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório