Meteorologia

  • 31 MARçO 2020
Tempo
12º
MIN 6º MÁX 14º

Edição

Morreu Katherine, o "computador humano" que ajudou a NASA a chegar à Lua

A matemática Katherine Johnson morreu esta segunda-feira aos 101 anos de idade, de acordo com a agência espacial norte-americana.

Morreu Katherine, o "computador humano" que ajudou a NASA a chegar à Lua
Notícias ao Minuto

18:14 - 24/02/20 por Anabela Sousa Dantas 

Mundo Katherine Johnson

Morreu esta segunda-feira a matemática Katherine Johnson, uma figura importantíssima no desenvolvimento do programa espacial norte-americano, tendo participado na missão que levou o Homem à Lua, papel que foi reconhecido em 2016 com o filme 'Hidden Figures' ('Elementos Secretos').

"Recebemos com pesar a notícia da morte da matemática celebrada em 'Hidden Figures' Katherine Johnson. Hoje, festejamos os seus 101 anos de vida e homenageamos o seu legado de excelência, que derrubou barreiras sociais e raciais", escreveu a agência espacial norte-americana (NASA) no Twitter.

Katherine Johnson, recorde-se, foi condecorada com uma Medalha Presidencial da Liberdade pelo ex-presidente Barack Obama, em 2015.

A contribuição de Katherine, assim como de muitas outras mulheres afro-americanas, para o programa espacial norte-americano foi levada ao grande ecrã com o filme ‘Hidden Figures’ (‘Elementos Secretos’, 2016), que conseguiu três nomeações aos Óscares de 2017: Melhor Filme, Melhor Argumento Adaptado e Melhor Atriz Secundária.

Quando subiu ao palco dos Óscares [imagem acima], para apresentar um prémio com os atores de 'Hidden Figures', Katherine recebeu uma ovação de pé.

O filme de Theodore Melfi relata a história destas mulheres matemáticas afro-americanas, cujos cálculos ajudaram a NASA a colocar os primeiros homens no espaço. Os cálculos matemáticos necessários para planear as missões eram extremamente complexos e os computadores da altura não eram suficientemente avançados.

Notícias ao MinutoKatherine fotografada na sua secretária, no centro de investigação de Langley, na Virgínia, em 1966.© NASA/Handout via REUTERS

O preconceito e o racismo foram os dois principais obstáculos ao reconhecimento do trabalho de mulheres como Katherine.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório