Meteorologia

  • 04 ABRIL 2020
Tempo
17º
MIN 11º MÁX 18º

Edição

Covid-19: Análises negativas para tripulantes do cruzeiro Westerdam

Os testes de despistagem do novo coronavírus, designado Covid-19, feitos aos mais de 700 tripulantes do navio de cruzeiro Westerdam, atracado no Camboja, deram resultados negativos, anunciaram hoje as autoridades.

Covid-19: Análises negativas para tripulantes do cruzeiro Westerdam

Os 747 membros da tripulação foram submetidos a análises de deteção do vírus que deram resultados negativos, tal como aconteceu com os últimos 233 passageiros, que abandonarem o navio na quarta-feira.

O navio de cruzeiro Westerdam, que saiu a 01 de fevereiro de Hong Kong, chegou na passada quinta-feira ao porto de Sihanoukville, no Camboja, depois de a Tailândia, Japão, Taiwan, Filipinas e Guam negarem o desembarque face ao risco de algum viajante ser portador do vírus.

Dos 1.455 passageiros a bordo, mais de 1.200 desembarcaram nos dias seguintes, depois de terem sido submetidos a exames médicos rápidos.

No entanto, o processo de desembarque foi suspenso depois de uma passageira dos Estados Unidos ter apresentado análises positivas ao Covid-19 quando se encontrava na Malásia.

A empresa proprietária do navio, a Holland America Line, expressou a sua "sincera gratidão" ao Camboja pelo facto de o navio sair em breve.

Até agora, o Camboja teve apenas um caso confirmado de coronavírus - um turista chinês já curado e que saiu do hospital.

O número de mortos devido ao novo coronavírus subiu hoje para 2.118 na China continental, no dia em que foi registado o menor aumento diário de novos casos de infeção em quase um mês, de 394.

O número de pacientes fixou-se, no total, em 74.576. No entanto, o número de novos casos diários é o menor desde 25 de janeiro.

Por outro lado, a província de Hubei, cuja capital Wuhan é o centro do surto, registou 108 novas mortes e 349 novos casos de infeção. Só Wuhan registou a maioria das vítimas mortais, 1.585, e dos casos de infeção, 45.027.

Várias cidades na zona estão em quarentena desde 23 de janeiro passado, numa medida que afeta cerca de 60 milhões de pessoas.

Globalmente, o vírus já infetou mais de 75 mil pessoas.

Além dos 2.118 mortos na China continental, morreram duas pessoas na região chinesa de Hong Kong, duas no Irão, uma nas Filipinas, uma no Japão, uma em França, uma na Coreia do Sul e uma em Taiwan.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório