Meteorologia

  • 31 MARçO 2020
Tempo
12º
MIN 6º MÁX 14º

Edição

Bruxelas apoia repatriamento de cidadãos da UE em cruzeiro no Japão

A Comissão Europeia anunciou hoje que vai cofinanciar o repatriamento de cidadãos da União Europeia (UE) que estavam a bordo do navio de cruzeiro Diamond Princess, atracado em Yokohama, no Japão, através de aviões que saem de Itália.

Bruxelas apoia repatriamento de cidadãos da UE em cruzeiro no Japão

Após uma quarentena de duas semanas devido ao novo coronavírus (Covid-19), estes passageiros europeus vão ser repatriados em aviões italianos, sendo que a primeira aeronave já seguiu para o Japão e a segunda irá partir ainda esta noite, precisou o executivo comunitário em comunicado.

Caberá à equipa médica italiana, a bordo em cada um destes voos, avaliar os passageiros no local e "apenas aqueles que tiverem sido dados como casos negativos do Covid-19 ou que não apresentem sintomas da doença poderão embarcar" nestas operações de repatriamento, explica Bruxelas.

"Após a chegada à Europa, os passageiros iniciarão um novo período de quarentena organizado e monitorizado por cada Estado-membro", acrescenta o executivo comunitário, adiantando que os números oficias e as nacionalidades destes passageiros só serão "conhecidos nos próximos dias".

Este apoio dado por Bruxelas vem no seguimento da ativação do Mecanismo Europeu de Proteção Civil, prevendo-se então um cofinanciamento pela Comissão Europeia dos custos com estas operações de repatriamento.

Até agora, no âmbito deste mecanismo, Bruxelas já apoiou o repatriamento de 400 cidadãos da UE na China, em aviões organizados por França e pela Alemanha.

Citado pela nota, o comissário europeu para a Gestão de Crises, Janez Lenarcic, aponta que "a UE continua a trabalhar 24 horas por dia, sete dias por semana, tanto para apoiar os Estados-Membros como a China".

"Atualmente, estamos ainda a trabalhar para enviar mantimentos para a China nos próximos dias", adianta o responsável.

Cerca de 500 passageiros deixaram hoje o navio de cruzeiro Diamond Princess, que está atracado em Yokohama, no Japão, após uma quarentena de duas semanas devido ao novo coronavírus (Covid-19).

A quarentena, muito criticada pelos passageiros confinados no navio, não conseguiu evitar o contágio de mais de 600 pessoas a bordo.

O fracasso da quarentena foi sublinhado quando as autoridades anunciaram hoje mais 79 casos de contágio pelo novo coronavírus, Convid-19, elevando o total no navio para 621.

As pessoas com testes positivos para o novo coronavírus estão a ser levadas para centros médicos para receberem tratamento.

As autoridades japonesas deverão passar os próximos três dias a conduzir o desembarque de cerca de 2.000 passageiros.

O coronavírus Covid-19 já provocou 2.004 mortos na China continental e infetou mais de 74 mil pessoas a nível mundial.

Além das vítimas mortais no continente chinês, há a registar um morto na região chinesa de Hong Kong, um nas Filipinas, um no Japão, um em França e um em Taiwan.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório