Meteorologia

  • 26 FEVEREIRO 2020
Tempo
10º
MIN 10º MÁX 17º

Edição

Covid-19 já fez 1.523 mortos. Controlo do surto na fase mais crucial

A China anunciou hoje a morte de 143 pessoas nas últimas 24 horas no país devido ao coronavirus Codiv-19, elevando para 1.523 o número de vítimas mortais da epidemia na China continental.

Covid-19 já fez 1.523 mortos. Controlo do surto na fase mais crucial
Notícias ao Minuto

06:20 - 15/02/20 por Lusa

Mundo Covid-19

De acordo com a Comissão Nacional de Saúde, o número de infetados no interior da China (que exclui Macau e Hong Kong) cresceu 2.641, para 66.492.

No mesmo período em análise, 1.373 pessoas receberam alta hospitalar.

Por outro lado, só na província chinesa Hubei, epicentro do novo coronavírus, designado Covid-19, foram reportadas mais 139 mortos nas últimas 24 horas, elevando para 1.457 o número de pessoas mortas na província, segundo os dados da Comissão de Saúde de Hubei.

As autoridades chinesas isolaram várias cidades da província de Hubei, no centro do país, para tentar controlar a epidemia, medida que abrange cerca de 60 milhões de pessoas.

O coronavírus Covid-19 provocou 1.526 mortos e infetou cerca de 65 mil pessoas a nível mundial.

A esmagadora maioria dos casos ocorreu na China, onde a epidemia foi detetada no final do ano.

Além de 1.523 mortos na China continental, há a registar um morto na região chinesa de Hong Kong, um nas Filipinas e um no Japão.

A fase mais crucial

A prevenção e o controlo do surto do novo encontram-se, neste momento, na fase mais crucial, especialmente na província chinesa de Hubei, epicentro da epidemia, de acordo com a Comissão Nacional de Saúde da China.

"Num esforço para reduzir a taxa de infeção, a província de Hubei, especialmente a cidade de Wuhan, fortalecerá as forças de prevenção e controlo ao nível comunitário", destacaram hoje as autoridades chinesas.

objetivo, acrescentaram, é que "as comunidades sirvam como uma forte fortaleza contra a epidemia".

Portugueses repatriados têm hoje alta

Os portugueses que foram mantidos em quarentena voluntária, depois de terem sido repatriados pelo Governo, não estão infetados com o novo Covid-19, anunciou a Direção-Geral da Saúde (DGS). As análises dos 18 portugueses e das duas brasileiras que estavam em Wuhan, o epicentro da epidemia, foram repetidas esta sexta-feira e deram negativo. E assim sendo, o grupo recebe este sábado alta. 

Também as primeiras análises realizadas aos repatriados tinham dado negativo.  Desde o dia 2 de fevereiro que os 20 cidadãos estão instalados no Hospital Pulido Valente (Centro Hospitalar de Lisboa Norte), num isolamento voluntário que tem essencialmente caráter preventivo.

As análises ao sétimo caso suspeito de coronavírus em Portugal, uma criança que viajou da China, deram também negativo. Portugal continua assim sem qualquer caso de infeção pelo novo coronavírus chinês. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório