Meteorologia

  • 05 ABRIL 2020
Tempo
18º
MIN 13º MÁX 18º

Edição

Populistas deixam Governo da Noruega após regresso de mulher de jihadista

A direita populista anunciou hoje a sua saída do Governo de coligação da Noruega em protesto contra o repatriamento da Síria na semana passada da mulher de um 'jihadista', ao qual a formação anti-imigração se opunha.

Populistas deixam Governo da Noruega após regresso de mulher de jihadista
Notícias ao Minuto

13:59 - 20/01/20 por Lusa

Mundo Noruega

A saída do Partido do Progresso (FrP) tira ao governo de direita a sua maioria no parlamento, mas não deve levar à queda da coligação liderada pelos conservadores da primeira-ministra Erna Solberg.

O corte foi anunciado pela líder do FrP, Siv Jensen, que ocupa atualmente o posto de ministra das Finanças, e acontece após o repatriamento, por razões humanitárias, de uma mulher de 29 anos ligada ao grupo extremista Estado Islâmico (EI) e dos seus dois filhos, um dos quais estará gravemente doente.

Favorável ao regresso das crianças, o FrP opunha-se ao repatriamento da mãe, mas os três outros partidos da coligação ignoraram as suas objeções e aceitaram a título excecional o regresso dos três membros da família, considerando ser a única opção que permitia salvar o rapaz de cinco anos.

"Declaramo-nos constantemente prontos a repatriar crianças inocentes, mas não nos comprometemos com pessoas que se juntaram a organizações terroristas e que trabalham ativamente para a destruição dos valores sobre os quais a Noruega é construída", disse Jensen.

Acusada de ter sido membro de duas organizações terroristas, a Frente al-Nusra e o Estado Islâmico, a norueguesa de origem paquistanesa até agora detida no campo al-Hol, sob controlo curdo, foi detida quando chegou a Oslo na sexta-feira à noite.

A mulher, que rejeita as acusações e afirma ter sido retida contra a sua vontade na Síria, foi colocada hoje em prisão preventiva por um período de quatro semanas.

O seu filho de cinco anos e a filha de três, nascidos de dois combatentes 'jihadistas', foram hospitalizados.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório