Meteorologia

  • 19 JANEIRO 2020
Tempo
11º
MIN 8º MÁX 16º

Edição

Alemanha investiga suspeitos de espionagem para China e um é ex-diplomata

A justiça alemã anunciou hoje que abriu uma investigação a três pessoas por suspeita de serem espiões da China, entre as quais, de acordo com um jornal alemão, se inclui um antigo diplomata europeu.

Alemanha investiga suspeitos de espionagem para China e um é ex-diplomata

"Estão em curso investigações sobre suspeitas de espionagem para os serviços secretos" da China, admitiu um porta-voz do departamento da procuradoria-geral alemã responsável pela investigação de espionagem, Markus Schmitt.

Várias buscas foram realizadas hoje em casas e escritórios dessas três pessoas, em várias cidades alemãs, incluindo Berlim, mas também em Bruxelas.

No entanto, não foi feita nenhuma detenção, segundo garantiu a procuradoria-geral alemã, que não quis revelar a identidade dos suspeitos.

O jornal Der Spiegel avança, no entanto, que um dos alvos da investigação é um ex-diplomata alemão que trabalhou na Comissão Europeia e ocupou um cargo nos serviços diplomáticos da União Europeia, o Serviço Europeu para a Ação Externa (SEAE), tendo estado destacado em vários países da UE.

De acordo com a notícia, terá sido a partir do final da sua carreira na Europa, em 2017, que ingressou numa empresa de lóbi para "grandes empresas" e passou a transmitir informações confidenciais aos serviços secretos chineses.

O ex-diplomata é ainda suspeito de ter recrutado outras duas pessoas para o ajudar, uma das quais foi à China para se encontrar com os destinatários das informações, refere o Spiegel.

O segundo recrutado terá apenas indicado "estar pronto" para o ajudar na transmissão de informações.

Se as suspeitas forem comprovadas pela justiça alemã, este será um dos raros casos em que são desmascarados espiões que trabalham para a China, embora seja frequente haver suspeitos de espionagem daquele país na Europa.

Este caso surge no meio de uma polémica acerca da possível participação da empresa de telemóveis chinesa Huawei na infraestrutura 5G da Alemanha, e numa altura em que o grupo chinês é acusado pelos Estados Unidos de fazer espionagem em nome de Pequim.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório