Meteorologia

  • 19 JANEIRO 2020
Tempo
11º
MIN 8º MÁX 16º

Edição

Democratas com diferentes estratégias para evitar reeleição de Trump

Os candidatos democratas às primárias nos Estados Unidos apresentaram esta terça-feira diferentes estratégias com as quais esperam afastar do poder o atual Presidente e candidato à reeleição, o republicano Donald Trump.

Democratas com diferentes estratégias para evitar reeleição de Trump
Notícias ao Minuto

07:48 - 15/01/20 por Lusa

Mundo EUA

Os dois mais progressistas, os senadores Bernie Sanders e Elizabeth Warren, prometeram uma reviravolta de 360 graus na Casa Branca. Ambos apelaram à retirada das tropas norte-americanas do Médio Oriente, numa altura de renovada tensão dos EUA com o Irão.

O ex-vice-Presidente Joe Biden, a senadora Amy Klobuchar e o autarca Pete Buttigieg mostraram-se mais comedidos.

Num debate sem vencedor, Klobuchar, em baixo nas sondagens, 'brilhou' e reclamou o seu lugar no palco, enquanto Biden, na liderança, hesitou várias vezes e não conseguiu destacar-se, repetindo erros que já tinha cometido nos seis debates anteriores.

O debate teve lugar no Iowa, o primeiro estado norte-americano a pronunciar-se nas primárias, a 03 de fevereiro.

Este estado rural localizado na região centro-oeste dos EUA continua indeciso sobre a melhor estratégia para vencer Trump. Joe Biden lidera as sondagens com 20,7% das intenções de voto, seguido de perto por Sanders (20,3%), Buttigieg (18,7%), e Warren (16%).

"Venho aqui esta noite com o coração cheio de esperança", disse Warren. "Vejo este como o nosso momento na história, o momento em que ninguém fica para trás, o momento em que entendemos que somos responsáveis por decidir o futuro deste país", declarou.

Num tom mais duro, Sanders pediu que se pense "em grande" e insistiu nas diferenças entre o 1% mais rico dos Estados Unidos e os restantes 99%, que lutam para ter acesso aos cuidados de saúde.

O ex-vice-Presidente Joe Biden disse querer "restaurar a alma da América" e devolver aos Estados Unidos o mesmo lugar em que o país se encontrava antes de Trump.

"Lideramos o mundo pelo exemplo e não pelo poder. Temos de voltar a ganhar o respeito do mundo para que possamos mudar as coisas", disse o ex-vice de Barack Obama.

Por seu lado, Buttigieg usou o último discurso para um apelo aos republicanos desiludidos com Trump: "Se costumavam votar no outro partido, mas agora não podem olhar nos olhos dos vossos filhos e justificar este Presidente, juntem-se a mim", disse.

Um dos momentos mais aguardados da noite foi o confronto entre os dois concorrentes mais progressistas, Sanders e Warren, que até então tinham mantido uma trégua para não se atacarem mutuamente nos debates televisivos.

O pacto chegou ao fim depois de ter sido noticiado que, numa reunião privada em 2018, Sanders terá dito a Warren que uma mulher não podia vencer as presidenciais contra Trump.

No debate, Sanders voltou a negar o comentário, enquanto Warren reiterou as palavras do senador, embora tenha tentado minimizá-las.

Antes do início do debate democrata, Donald Trump fez um discurso de 90 minutos numa universidade em Milwaukee, no estado do Wisconsin, que será fundamental para as eleições de novembro.

"Bernie e a esquerda radical não podem proteger as vossas famílias e não protegerão o nosso país", disse o atual chefe de Estado, que derrotou a democrata Hillary Clinton em 2016.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório