Meteorologia

  • 18 JANEIRO 2022
Tempo
10º
MIN 6º MÁX 14º

Edição

Arábia Saudita condena 5 pessoas à morte pelo assassinato de Khashoggi

Outras três pessoas foram condenadas a penas de prisão de 24 anos.

Arábia Saudita condena 5 pessoas à morte pelo assassinato de Khashoggi

Cinco pessoas foram condenadas à morte, esta segunda-feira, na Arábia Saudita, pelo homicídio do jornalista Jamal Khashoggi, em outubro de 2018.

De acordo com a Sky News, outras três pessoas foram condenadas a penas de prisão de 24 anos.

Nenhuma acusação foi apresentada contra Saud al-Qahtani, um assessor próximo do príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, ou seja, o ex-general  foi absolvido.

O julgamento foi mantido em sigilo, contudo, tudo indica que Mohammed bin Salman também não seja condenado por nenhum tipo de crime.

Recorde-se que Jamal Khashoggi, jornalista saudita que residia nos Estados Unidos (EUA), era um forte crítico da família real da Arábia Saudita.

A 2 de outubro de 2018 entrou no consulado saudita, em Istambul, para recolher documentos necessários se poder casar com uma cidadã turca e nunca mais foi visto.

Na altura, a Arábia Saudita confessou que o jornalista morreu no edifício depois de as negociações para que regressasse ao país terem falhado. A Turquia acredita que foi estrangulado e desmembrado, mas os seus restos mortais nunca foram encontrados.

O julgamento dos 11 suspeitos começou no início de janeiro, na Arábia Saudita, e o procurador-geral solicitou a pena de morte para cinco deles.

Leia Também: Ex-noiva de Khashoggi dececionada com inação internacional face a Riade

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório