Meteorologia

  • 28 JANEIRO 2020
Tempo
17º
MIN 14º MÁX 17º

Edição

Polícia indonésia detém sete suspeitos de serem combatentes islâmicos

A polícia indonésia anunciou hoje que deteve sete suspeitos de serem combatentes islâmicos na província de Papua, leste da Indonésia, numa altura que a segurança é reforçada por causa das festividades do Natal e Ano Novo.

Polícia indonésia detém sete suspeitos de serem combatentes islâmicos
Notícias ao Minuto

22:34 - 14/12/19 por Lusa

Mundo Papua

O vice-chefe da polícia de Papua, Yakobus Marjuki, adiantou que o esquadrão de contraterrorismo prendeu um homem, identificado apenas como Karwanto, numa operação a uma casa em Sentani, em 5 de dezembro, na sequência de uma informação dos serviços de inteligência.

Segundo esta informação, alguns membros de um grupo extremista teriam fugido de outras ilhas da Indonésia para a Papua, desde o ano passado.

Aquela detenção levou a que outros seis suspeitos fossem detidos na passada semana em Jayapura, capital da província da Papua.

A polícia apreendeu facas, computadores, material explosivo e uma bomba nas três casas alugadas pelos suspeitos.

Marjuki adiantou que os detidos são suspeitos de serem membros de uma filial local do autoproclamado Estado Islâmico chamado Jama'ah Anshorut Daulah (JAD), de Lampung e Medan, na ilha da Sumatra.

O JAD tem estado envolvido em vários ataques na Indonésia nos últimos dois anos e é considerado uma organização terrorista pelos Estados Unidos desde 2017.

Estas detenções acontecem numa altura em que as autoridades lançaram a sua operação anual de segurança devido às festividades do final do ano, que envolve 190.000 polícias em todo o país.

Detenções de combatentes islâmicos são raras na Papua, uma antiga colónia holandesa na parte ocidental da Nova Guiné que é etnicamente e culturalmente distinta do resto da Indonésia. Foi incorporada neste país em 1969 depois de uma votação patrocinada pelas Nações Unidas que foi vista como uma farsa por muitos.

A Indonésia, o país com maior número de muçulmanos no mundo, tem levado a cabo uma operação contra os extremistas islâmicos desde os atentados de Bali em 2002, que provocaram a morte a 202 pessoas, na sua maioria estrangeiros.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório