Meteorologia

  • 29 JANEIRO 2020
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 16º

Edição

Polícia expulsa do aeroporto de Amesterdão ativistas da Greenpeace

A polícia militar holandesa expulsou hoje à força centenas de ativistas da organização Greenpeace e do movimento Extinction Rebellion, que tinham ocupado a zona comercial do aeroporto de Shciphol para exigir medidas contra as alterações climáticas.

Polícia expulsa do aeroporto de Amesterdão ativistas da Greenpeace

Numa mensagem na rede social Twitter a polícia explicou que "depois de vários pedidos (aos ativistas) para que abandonassem voluntariamente a Praça Schiphol", a polícia militar avançou para expulsar e prender os manifestantes.

Antes a polícia já tinha advertido que os manifestantes que não obedecessem arriscavam-se a ser detidos, porque só tinham autorização para estar na praça comercial até às 12:00 locais (11:00 em Lisboa), e que a seguir podiam continuar a manifestar-se mas fora do aeroporto, como estava já previsto.

Parte dos manifestantes tinha ocupado a estação de comboios em Schiphol e outros concentraram-se nos acessos ao aeroporto, recusando-se a abandonar o recinto. As autoridades decidiram depois agir, arrastando-os um a um para a rua e prendendo os que resistiram.

A convocatória dos ambientalistas prevê 24 horas de ação no aeroporto, para obrigar a um plano climático, já que a estrutura, que está fora do debate das alterações climáticas na Holanda, é "o principal contaminante e tem um amplo espaço para crescer e contaminar ainda mais", explica a Greenpeace na sua página na Internet.

Entre as exigências dos ambientalistas está a de reduzir ou eliminar os voos de curta distância, especialmente se o comboio é uma boa alternativa, como nas ligações entre Amesterdão e Bruxelas, já possíveis em comboios com viagens rondando as três horas, ou metade caso se trate de um comboio de alta velocidade.

Os ambientalistas pedem também que se exija "um preço realista" às companhias para as viagens aéreas, já que atualmente não se aplica IVA no combustível para avião.

Segundo um porta-voz do aeroporto nenhum voo sofreu perturbações por causa do protesto dos ambientalistas, que tinham cartazes com frases como "Taxem o avião, apanhem o comboio".

Schiphol é um dos maiores aeroportos da Europa. No ano passado recebeu 71 milhões de passageiros.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório