Meteorologia

  • 28 JANEIRO 2020
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 17º

Edição

Testemunha de Jeová condenada a 6 anos de prisão por extremismo na Rússia

Um tribunal da cidade russa de Penza condenou hoje a seis anos de prisão por extremismo um membro russo das Testemunha de Jeová, movimento religioso proibido desde 2017 na Rússia.

Testemunha de Jeová condenada a 6 anos de prisão por extremismo na Rússia
Notícias ao Minuto

15:05 - 13/12/19 por Lusa

Mundo Rússia

Além de Vladimir Alushkin, outras cinco Testemunhas de Jeová, que também compareceram em tribunal, incluindo a sua mulher Tatiana, foram condenadas a dois anos de prisão suspensa.

O Ministério Público pediu sete anos de prisão para Vladimir Alushkin e três a quatro anos de prisão para os restantes acusados.

"A pena de seis anos de prisão de Vladimir é uma das mais duras impostas às Testemunhas de Jeová desde a proibição de 2017. No entanto, não acho que alguém esteja surpreendido", indicou Jarrod Lopes, porta-voz mundial do movimento religioso.

Segundo Lopes, 18 Testemunhas de Jeová foram condenadas, desde o início do ano, pela sua prática religiosa na Rússia.

Vladimir Alushkin foi detido em 15 de julho de 2018, quando uma dezena de polícias armados invadiram a sua casa e apreenderam telemóveis, livros e a Bíblia, de acordo com a organização religiosa.

As Testemunhas de Jeová foram proibidas em abril de 2017 pelo Supremo Tribunal da Rússia e o seu movimento é agora considerado "extremista" pelo Ministério da Justiça.

Desde esta proibição, várias Testemunhas de Jeová foram condenadas a penas de prisão.

Em fevereiro, um membro dinamarquês Testemunha de Jeová, foi condenado a seis anos de prisão por extremismo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório