Meteorologia

  • 19 OUTUBRO 2021
Tempo
21º
MIN 17º MÁX 28º

Edição

Conservadores do Reino Unido conquistam antigos bastiões trabalhistas

O Partido Conservador conquistou uma série de circunscrições que até agora eram bastiões dos Trabalhistas, segundo os resultados apurados às 03h30.

Conservadores do Reino Unido conquistam antigos bastiões trabalhistas

Círculos eleitorais como Darlington ou Workington, no norte de Inglaterra, terão um deputado conservador pela primeira vez em décadas, enquanto a circunscrição de Bishop Auckland and Blyth Valley passou para os 'Tories' pela primeira vez desde que o assento parlamentar foi criado.

Os Conservadores estão a conquistar áreas que votaram para sair da União Europeia no referendo do 'Brexit' em 2016.

Às 03:30, com 307 das 650 circunscrições apuradas, os Conservadores asseguraram 156 deputados, os Trabalhistas 109, o Partido Nacionalista Escocês (SNP) 21, os Liberais Democratas seis e os Unionistas da Irlanda do Norte (DUP) cinco, tendo ainda sido eleitos 10 deputados de partidos mais pequenos.

Numa revisão da sondagem divulgada às 22:00 de quinta-feira, a BBC prevê agora que os Conservadores conquistem 357 deputados, ou seja uma maioria de 64 face ao total da oposição, enquanto os Trabalhistas deverão obter 201 assentos, o Partido Nacional Escocês (SNP) 55, os Liberais Democratas 13 e o partido independentista do País de Gales quatro.

Na primeira versão, a sondagem previa que o partido Conservador ganhasse 368 deputados, o partido Trabalhista 191, o Partido Nacionalista Escocês 55, os Liberais Democratas 13 e o Plaid Cymru (nacionalistas galeses) três e os Verdes um assento.

Ao longo de toda a campanha, Johnson pediu uma maioria absoluta para concretizar o 'Brexit', prometendo retirar o Reino Unido da União Europeia até 31 de janeiro de 2020 se o conseguisse.

Para obter uma maioria absoluta, um partido precisa de vencer em 326 das 650 circunscrições eleitorais, mas, na prática, são precisos menos deputados porque o presidente da Câmara dos Comuns não vota e os deputados do Sinn Fein têm uma longa tradição de não assumirem funções.

Cerca de 46 milhões de britânicos votaram hoje nas eleições legislativas antecipadas no Reino Unido, as terceiras em menos de cinco anos, convocadas pelo Governo para tentar desbloquear o impasse criado no Parlamento pelo processo de saída do país da União Europeia.

A votos estiveram os 650 assentos na Câmara dos Comuns, a câmara baixa do Parlamento britânico, aos quais concorreram 3.322 candidatos, dos quais 1.124 mulheres, tendo os partidos Conservador (635), Trabalhista (631), Liberal Democrata (611), Verde (498) e Partido do Brexit (275) concorrido no maior número de circunscrições a nível nacional.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório