Meteorologia

  • 28 JANEIRO 2020
Tempo
17º
MIN 14º MÁX 17º

Edição

Protestos prosseguem antes da aprovação da revisão do sistema de pensões

Ao sexto dia consecutivo de greve geral em França, centenas de milhares de pessoas voltaram hoje a protestar nas ruas contra a revisão do sistema de pensões, com o Governo e os sindicatos a anunciaram números de participação divergentes.

Protestos prosseguem antes da aprovação da revisão do sistema de pensões
Notícias ao Minuto

20:29 - 10/12/19 por Lusa

Mundo França

O Ministério do Interior francês avançou que 339 mil pessoas participaram hoje em manifestações em toda a França, incluindo 31 mil pessoas na capital do país, Paris.

Por seu lado, a central sindical francesa CGT anunciou 885 mil manifestantes em todo o país.

No primeiro dia de paralisação e de mobilização, a 5 de dezembro, o Governo francês anunciou a participação de 806 mil manifestantes em todo o território francês.

A greve geral voltou hoje a afetar vários setores de atividade em França, nomeadamente a área dos transportes, e as manifestações realizadas esta terça-feira pretenderam mostrar que os manifestantes continuam determinados em pressionar o Governo francês, que irá apresentar na quarta-feira o controverso plano de revisão do sistema de cálculo das reformas.

"Estamos hoje aqui contra este projeto de reforma do sistema de pensões, achamos injusto, desigual (...) é um perigo para o modelo social francês", afirmou, em declarações à agência francesa France-Presse (AFP), um dos participantes da manifestação na capital francesa.

Se a mobilização nas ruas está em queda, "o descontentamento permanece alto", reagiu o "número um" da central CGT, Philippe Martinez, em reação aos números apresentados pelo executivo.

O dia de quarta-feira será crucial para o executivo francês, que não pretende recuar nesta reforma, uma promessa de campanha do Presidente Emmanuel Macron antes da sua eleição em 2017.

Está previsto que o primeiro-ministro francês, Édouard Philippe, apresente na quarta-feira os pormenores do plano, que prevê, segundo informações divulgadas até à data, a junção dos atuais 42 subsistemas num só, com um sistema de pontos.

Emmanuel Macron está determinado em fazer aprovar as medidas relacionadas com o sistema de pensões, considerando que as novas políticas são essenciais para transformar a economia francesa.

A oposição receia a perda de direitos e alerta para a degradação das condições de vida em virtude das novas medidas a aplicar sobre os pensionistas.

As negociações entre o Governo, os sindicatos e outros agentes sociais prolongam-se há vários meses.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório