Meteorologia

  • 29 JANEIRO 2020
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 16º

Edição

Trump critica diretor do FBI sobre relatório de origens do caso russo

O Presidente dos EUA, Donald Trump, atacou hoje o diretor do FBI mostrando indignação por Christopher Wray não ter caracterizado como danoso para a organização o relatório sobre as origens da investigação do caso russo.

Trump critica diretor do FBI sobre relatório de origens do caso russo
Notícias ao Minuto

17:55 - 10/12/19 por Lusa

Mundo EUA

Numa entrevista à Associated Press, na segunda-feira, o diretor do FBI reconheceu que o relatório da investigação identificou problemas significativos na forma como os agentes da organização conduziram a investigação sobre um alegado conluio entre a direção de campanha de Trump e o Governo russo, sugerindo alterações nos procedimentos internos.

Contudo, Christopher Wray também disse que foi relevante que o inspetor-geral Michael Horowitz tenha concluído que a investigação do caso russo foi aberta por razões fundamentadas e não foi motivada por razões políticas, rejeitando as suspeições nesse sentido que têm sido feitas pelo Presidente Trump e dando razão às orientações que o FBI seguiu nesse inquérito.

"Não sei que relatório é que o atual diretor do FBI leu, mas certamente não foi aquele que me fizeram chegar", queixou-se o Presidente norte-americano na sua conta pessoal da rede social Twitter.

"Com este tipo de atitude, ele nunca será capaz de recuperar o FBI, que está estragado, apesar de ter alguns dos melhores homens e mulheres a trabalhar lá", escreveu Donald Trump, referindo-se às críticas que tem repetido sobre a ação da agência de investigação criminal.

Este recado no Twitter é um raro ataque a Wray, que tem sido poupado pelo Presidente, que no passado atacou violentamente anteriores dirigentes do FBI, como James Comei e Andrew McCabe.

Wray herdou o processo do caso russo, que investigou alegadas relações entre assessores de Donald Trump, quando este foi candidato presidencial em 2016, e o Governo russo, para prejudicar a campanha da democrata Hillary Clinton.

Wray tem mantido um perfil discreto à frente da agência, raramente falando sobre o caso russo e procurando evitar conflitos com a Casa Branca, mesmo quando Trump faz referências às deficiências do FBI.

Contudo, o atual diretor da agência sempre manteve a tese de que a investigação ao caso russo, liderada pelo procurador-especial Robert Mueller, foi perfeitamente justificada, resistindo às críticas do Partido Republicano por causa desta sua posição.

O diretor do FBI colocou como objetivo introduzir várias modificações na organização, e, na entrevista à agência Associated Press, disse mesmo estar comprometido com a "agilidade da organização para combater ameaças estrangeiras", referindo-se à possibilidade de haver nova tentativa de interferência nas eleições de 2020.

Contudo, Wray recusa-se a dizer se o FBI tem algum problema sério ou que mereça os acertos que o relatório sobre o caso russo detetou.

"De uma forma geral, há várias coisas no relatório que, na minha opinião, são inaceitáveis e que não representam aquilo que somos como organização", concluiu o diretor do FBI na entrevista à Associated Press.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório