Meteorologia

  • 24 JANEIRO 2020
Tempo
12º
MIN 8º MÁX 14º

Edição

Autoridades turcas repatriaram 71 alegados combatentes do Estado Islâmico

As autoridades turcas já repatriaram 71 supostos combatentes do grupo extremista Estado Islâmico (EI) desde o início do programa de deportação, que começou a 11 de novembro, divulgou hoje a agência de notícias turca Anadolu.

Autoridades turcas repatriaram 71 alegados combatentes do Estado Islâmico
Notícias ao Minuto

12:33 - 09/12/19 por Lusa

Mundo Turquia

Dos 71 detidos na Turquia e deportados para fora do país, 37 destes têm nacionalidade europeia, segundo dados recolhidos pela Anadolu, com base em informações do Ministério do Interior turco.

Entre os europeus, foram repatriados 18 cidadãos alemães, 11 francesas, dois belgas e dois holandeses; além de cidadãos da Dinamarca, Austrália, Reino Unido, Irlanda e Estados Unidos (um por cada país).

A agência não esclareceu a origem dos 33 alegados terroristas restantes.

Desde que o Governo turco anunciou a 11 de novembro que estava a começar a enviar suspeitos 'jihadistas' estrangeiros da Turquia para os seus países, as autoridades usaram os termos "repatriar" e "deportar" de forma indistinta.

Assim, inicialmente, um cidadão norte-americano deportado não foi enviado para o seu país, mas expulso pela fronteira turca com a Grécia, país que se recusou a deixá-lo entrar no seu território. Mais tarde, foi iniciado um processo de repatriamento.

Em alguns casos, os expulsos foram presos no momento da chegada em seus países de origem, mas no caso do primeiro alemão repatriado, as autoridades alemãs indicaram que não havia vínculos entre o indivíduo e a milícia 'jihadista'.

Como resultado da ofensiva militar lançada por Ancara em outubro no nordeste da Síria, as forças turcas alegam ter capturado 287 militantes do EI, que supostamente fugiram dos centros de detenção administrados pelas milícias curdas.

Entretanto, embora as autoridades turcas tenham apontado que alguns dos deportados no último mês foram capturados na Síria, não se sabe se esse é o caso de todos.

Na semana passada, o Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, disse que a Turquia "deteve cerca de 7.000 membros do EI", mas não especificou em que período, enquanto no mês passado cifrou em 1.200 os jihadistas nas prisões turcas, sem esclarecer quantos destes eram estrangeiros.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório