Meteorologia

  • 06 DEZEMBRO 2019
Tempo
12º
MIN 10º MÁX 17º

Edição

Profanadas 107 sepulturas de um cemitério judeu em França

A Câmara Municipal de Westhoffen anunciou em comunicado, que foram hoje encontradas "inscrições antissemitas" em 107 túmulos do cemitério judeu daquele departamento, perto de Estrasburgo, no leste da França.

Profanadas 107 sepulturas de um cemitério judeu em França
Notícias ao Minuto

18:41 - 03/12/19 por Lusa

Mundo França

"Esta descoberta ocorre enquanto marcas antissemitas já tinham sido encontradas (na manhã de hoje) no município de Schaffhouse-sur-Zorn", a cerca de 20 quilómetros de Westhoffen, segundo a mesma fonte.

A polícia "está atualmente, a realizar os primeiros atos de verificação e de investigação" no cemitério profanado.

"É a consternação, é o choque", reagiu Maurice Dahan, presidente do Consistório israelita do departamento do Baixo-Reno, à agência de notícias France-Presse (AFP).

Maurice Dahan indicou que o cemitério tem cerca de 700 sepulturas e que aquelas que foram profanadas foram "essencialmente" manchadas com "cruzes suásticas".

Por sua parte, o prefeito Jean-Luc Marx condenou "com a maior firmeza estes odiosos atos antissemitas que atingem mais uma vez o Baixo-Reno e expressou o seu total apoio à comunidade judaica", indica o comunicado.

A Alsácia é confrontada, há vários meses, com um aumento de graffiti e degradações de caráter antissemita e/ou racista.

No mesmo departamento do Baixo-Reno, 96 sepulturas do cemitério judeu de Quatzenheim, a cerca de 15 quilómetros de Westhoffen, foram profanadas com inscrições antissemitas em 19 de fevereiro deste ano, assim como as do cemitério de Herrlisheim, no nordeste de Estrasburgo, em 11 de dezembro de 2018.

Em meados de abril, inscrições racistas e antissemitas foram descobertas nas paredes da Câmara Municipal de Dieffenthal (Baixo-Reno).

Alguns dias depois, suásticas e insultos foram marcados na fachada da casa de um eleito em Schiltigheim, perto de Estrasburgo.

Inscrições de caráter antissemita também foram descobertas no início de março, em frente a uma escola de Estrasburgo e suásticas nas paredes de uma antiga sinagoga em Mommenheim.

maras municipais e representantes eleitos foram também alvo de ataques.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório