Meteorologia

  • 06 DEZEMBRO 2019
Tempo
12º
MIN 10º MÁX 17º

Edição

Juíza reduz pena de agricultores brancos acusados de tentar matar negro

Dois agricultores sul-africanos brancos que tentaram trancar um negro num caixão na África do Sul viram as suas penas reduzidas, após recorrerem, para cinco anos de prisão.

Juíza reduz pena de agricultores brancos acusados de tentar matar negro

Em 2017, Theo Martins Jackson e Willem Oosthuizen foram condenados a 19 anos e 16 anos de prisão, respetivamente, ambos com cinco anos de pena suspensa, por um tribunal em Middelburg, no nordeste da África do Sul.

O caso tornou-se viral através de um vídeo e causou agitação na África do Sul, onde os ataques racistas continuam a atingir o país, em particular em regiões rurais, um quarto de século depois do fim oficial do regime do 'apartheid'.

O vídeo, de 20 segundos, mostra Victor Mlotshwa a ser deitado num caixão enquanto um dos réus o tenta fechar.

Um dos atacantes tentou também incendiar o caixão e chegou mesmo a atirar-lhe uma serpente.

Os agricultores declararam-se inocentes e recorreram da primeira decisão.

"Este tribunal considerou que as partes que recorreram deveriam ter sido consideradas culpadas de agressão e não de tentativa de homicídio", afirmou a juíza Yvonne Thokozile Mbatha, do Supremo Tribunal de Recurso de Bloemfontein, que agora condenou os dois réus a cinco anos de prisão cada.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório