Meteorologia

  • 12 DEZEMBRO 2019
Tempo
16º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

Bolsonaro diz que Huawei quer participar na implementação do 5G no Brasil

O Presidente do Brasil afirmou na segunda-feira que a gigante das telecomunicações chinesa Huawei pretende instalar a tecnologia de quinta geração (5G) no país, mas rejeitou que tenha sido feita uma proposta.

Bolsonaro diz que Huawei quer participar na implementação do 5G no Brasil
Notícias ao Minuto

07:42 - 19/11/19 por Lusa

Mundo Brasil

O anúncio foi feito após um encontro entre Jair Bolsonaro e o presidente-executivo da Huawei no Brasil, Wei Yao.

"Não foi feita a proposta, ele apenas mostrou que quer o 5G no Brasil", declarou Bolsonaro em declarações aos jornalistas.

"A palavra leilão eu não ouvi na reunião. Se ele falou, eu estava desatento", acrescentou o chefe de Estado brasileiro.

O Brasil tem previsto leiloar no próximo ano a exploração do 5G, tecnologia que multiplica por cem as atuais velocidades da telefonia móvel, segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) do Brasil.

Sem entrar em detalhes, Bolsonaro garantiu que para o leilão será considerada "a melhor oferta".

"Soube que há uma empresa sul-coreana que também é capaz de operar 5G. A melhor oferta a gente vai", disse, citado pela imprensa local.

O encontro entre Bolsonaro e Wei Yao aconteceu poucos dias depois de uma reunião entre o Presidente brasileiro e o homólogo chinês, Xi Jinping, no âmbito da cimeira do bloco das grandes economias emergentes BRICS, que inclui ainda Rússia, Índia e África do Sul.

No âmbito da cimeira, o Brasil e a China assinaram acordos de cooperação nas áreas de serviços, investimentos, transporte e medicina tradicional.

No entanto, o 5G está no centro da disputa comercial entre os Estados Unidos e a China, já que a Huawei conseguiu posicionar-se na vanguarda do desenvolvimento desta tecnologia e é a empresa com mais patentes relacionadas à 5G em todo o mundo.

O que levou o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, a impor restrições à empresa chinesa, por considerar que está ao serviço do Governo de Pequim para o trabalho de espionagem.

Até agora, Bolsonaro, alinhado com os Estados Unidos, conseguiu manter um difícil equilíbrio entre o maior aliado político e o maior cliente.

O Brasil é um importante fornecedor de matérias primas para a China, cujo apetite por soja, petróleo e minério de ferro brasileiros se multiplicou nas últimas décadas, devido ao crescimento da economia chinesa.

No entanto, a relação entre Bolsonaro e Trump pode mudar de rumo se o Brasil admitir a Huawei para o leilão 5G, tendo em conta a forte pressão de Washington para que a empresa chinesa seja excluída da oferta.

Durante uma visita oficial a Pequim, no mês passado, Jair Bolsonaro considerou que a cooperação com a Huawei na implementação de redes de quinta geração "por agora, é uma hipótese fora do radar".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório