Meteorologia

  • 12 DEZEMBRO 2019
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

Funcionário processado após ter entornado vinho tinto sobre mala de luxo

A carteira da marca Hèrmes tinha custado 30 mil dólares.

Funcionário processado após ter entornado vinho tinto sobre mala de luxo

Um clube de campo está a processar um empregado de mesa depois deste ter entornado, acidentalmente, vinho tinto sobre a mala de uma das clientes. A carteira era do modelo Kelly da marca de luxo Hèrmes, de cor rosa, e avaliada em 30 mil dólares (cerca de 27 mil euros).

O caso remonta a 7 de setembro de 2018, quando Maryana Beyner estava a jantar no clube Alpine Country Club em Nova Jérsia.

"Quem quer que fosse o empregado começou a entornar vinho tinto e não parou", explicou a advogada de Maryana, Alexandra Errico, a um jornal local. "Despejou-o por todo o lado. Por cima do seu marido e sobre uma mala da Hèrmes muito cara", acrescentou.

Depois de pedir, sem sucesso, inúmeras vezes que o clube cobrisse os custos pelos danos, Maryana processou-o por negligência.

No entanto, na segunda-feira, o processo sofreu uma alteração quando o clube 'respondeu' ao processar o funcionário, referindo que este era a responsável pelos danos.

A advogada diz que esta viragem do processo é uma tentativa do clube de transferir culpas e que deixou a sua cliente abismada. "Não tem nada a ver com o funcionário, não estamos a tentar cobrar dinheiro ao empregado de mesa", explicou Alexandra ao New York Post. "Nunca foi intenção da minha cliente ir atrás desta pessoa".

"Nós formos forçados a incluí-lo no processo, mas eles não tinham de o fazer. Não tinham de processar o próprio funcionário", rematou.

Refira-se que as malas Kelly da Hèrmes foram batizadas em honra de Grace Kelly e são vendidas por milhares de dólares.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório