Meteorologia

  • 22 NOVEMBRO 2019
Tempo
18º
MIN 14º MÁX 18º

Edição

PP acredita que pode liderar coligação para desalojar socialistas

O Partido Popular (PP) fez hoje o seu comício de fecho da campanha eleitoral na praça de touros de Las Ventas, em Madrid, um símbolo para a Espanha conservadora que sonha em liderar uma coligação de direita para expulsar do Governo os socialistas.

PP acredita que pode liderar coligação para desalojar socialistas
Notícias ao Minuto

20:28 - 08/11/19 por Lusa

Mundo Espanha

"Tenho esperança em que vamos recuperar os votos que perdemos e voltar a ser grandes", disse à Lusa Henrique Lugo, de 68 anos, enquanto aguardava a chegada do presidente do partido, Pablo Casado.

Durante quase 40 anos o PP (direita) foi-se intercalando com o PSOE (socialista) na chefia do executivo espanhol, mas a partir de 2015, o aparecimento de novos partidos repartiu ditou o fim de maiorias estáveis de uma só formação política.

"O PSOE não nos inspira confiança e temos agora a oportunidade de formar um Governo que resolva os problemas económicos e e ponha ordem na Catalunha", disse Alexandre, um jovem de 26 anos que pertence à organização juventude do PP chamada "novas Gerações".

O principal partido da oposição em Espanha teve o seu pior resultado nas eleições de 28 de abril último, quando desceu até aos 16% e quase perdeu a liderança da direita espanhola para outras formações que agora disputam o mesmo espaço político, o Cidadãos (direita liberal) e o Vox (extrema-direita).

"Muitos saíram do PP à procura de uma solução melhor, mas como não a encontraram estão agora a regressar", assegurou Alexandre a pensar nas sondagens que dão uma caída acentuada no Cidadãos e uma subida no PP, que poderia ficar acima dos 20% no domingo.

A maior parte das pessoas tinha uma idade superior a 50 anos, mas estavam satisfeitas com o espetáculo e a abanar muitas bandeiras de Espanha e do partido, à espera da entrada de Pablo Casado.

O líder socialista e atual primeiro-ministro "Pedro Sánchez significa a ruína do país e a continuação dos problemas na Catalunha", garantiu Elena Segarra que veio num autocarro do partido de uma povoação da comunidade autónoma de Castela Leão.

O ambiente estava a aquecer na tenda aquecida montada no recinto interior da Las Ventas, a maior praça de touros de Espanha, com um 'disc-jockey' a meter música com um volume de tal forma elevado que quase impedia qualquer conversa.

Muitas pessoas não conseguiram entrar e ficaram na parte de fora da praça de touros. O importante parecia ser criar um cenário com boas imagens para a televisão, um ambiente de festa para a entrada do líder que aconteceu à hora marcada.

Depois do discurso de vários outros dirigentes chegou a vez do presidente do PP, Pablo Casado que pediu a concentração de apoios no seu partido e o "voto emprestado" aos eleitores socialistas, assim como dos do Vox e Cidadãos, a quem pediu "com toda humildade" para votarem nele.

No comício de encerramento da campanha que a organização estimou ter 2.000 pessoas e mais 1.500 que ficaram do lado de fora, Casado dirigiu-se tanto aos socialistas "de boa fé a quem dói o estado em que está a Espanha", como aos de Vox e Cidadãos, que "num determinado momento decidiram parar de votar" no PP.

Usando uma expressão taurina, Casado explicou que, assim como "quando se tem de dar" uma estocada, "agora também tem de se ir com um boletim de voto que só pode ser para o PP".

O candidato de direita explicou que só há duas alternativas, "ou o PP ou o PSOE, ou o PP ou a crise, ou o PP ou a divisão", depois de prometer um "projeto transversal" de governo para todos os espanhóis e "até para os nacionalistas".

A subir nas intenções de voto, Pablo Casado acredita poder liderar uma coligação de direita que possa afastar o Governo socialista de Pedro Sánchez, assim como aconteceu na comunidade autonómica da Andaluzia em dezembro passado, em que o partido mais votado, o PSOE no executivo regional há 38 anos, foi afastado por uma aliança PP/Cidadãos/Vox.

O comício do PP terminou menos de duas horas depois de ter começado, com os presentes a cantar o hino nacional espanhol e Casado no palco acompanhado pela mulher e pelos principais candidatos do partido.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório