Meteorologia

  • 17 JANEIRO 2020
Tempo
13º
MIN 11º MÁX 14º

Edição

Irlanda. Condenado a pena perpétua aos 14 anos por homicídio "brutal"

O caso do homicídio de Ana Kriégel, em 2018, na Irlanda, chegou esta terça-feira ao fim com a leitura da sentença dos dois adolescentes autores do crime.

Irlanda. Condenado a pena perpétua aos 14 anos por homicídio "brutal"

Dois adolescentes foram esta terça-feira condenados pelo "insensível e cruel" homicídio de Ana Kriégel, uma jovem de 14 anos que foi brutalmente assassinada e violada em maio de 2018, em Luncan, perto de Dublin, na Irlanda.

Os adolescentes, que tinham ambos 13 anos na altura do crime, são as pessoas mais jovens a serem condenadas por homicídio na história da Irlanda, conforme indica o Irish Times.

O adolescente conhecido como 'Rapaz A' [as suas identidades não foram reveladas por serem menores] foi condenado por homicídio e agressão sexual agravada, sendo condenado a pena de prisão perpétua com possibilidade de revisão após 12 anos.

O 'Rapaz B' foi condenado a 15 anos de prisão por homicídio com possibilidade de revisão após 8 anos.

As penas de prisão foram agora conhecidas depois de terem sido condenados em julho passado num veredicto unânime, depois de um julgamento de sete semanas. O juiz Paul McDermott agradeceu aos jurados presentes naquele caso e informou-os que não seriam mais chamados a tribunal para serviço jurídico.

O magistrado indicou, na leitura da sentença, que ambos os condenados terão que "servir longos períodos de detenção" mas que um dia poderiam regressar às suas famílias e comunidades "ainda relativamente jovens". "Quando será isso, ainda não se sabe mas depende muito do vosso comportamento e atitude durante a vossa detenção", acrescentou.

Dirigindo-se ao 'Rapaz A', o juiz disse que este tinha tirado a vida a Ana e que a tinha sujeito a uma "agressão bárbara". O 'Rapaz B' participou de forma "ativa e consciente".

Ana desapareceu no dia 14 de maio de 2018, depois de receber uma chamada de um dos homicidas. O seu corpo foi encontrado no dia 17 de maio, numa casa abandonada, perto da residência da vítima.

A jovem estava apenas vestida com as meias, estando a sua roupa espalhada pela casa. A sua morte foi causada por pancadas fortes na cabeça, tendo sido encontrado sangue em vários pedaços de madeira no local. Havia sinais de agressão sexual violenta e tinha fita adesiva em torno do pescoço. Os dois rapazes, já considerados suspeitos, foram detidos pouco depois.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório