Meteorologia

  • 21 NOVEMBRO 2019
Tempo
14º
MIN 12º MÁX 16º

Edição

Duas visões, uma cidade e um muro de diferença na fotografia de Jo Furch

Dois ciclistas percorrem uma rua de Berlim, entre os bairros de Kreuzberg e Mitte. 33 anos e um muro separam as duas imagens, uma a cores, outra a preto e branco, duas fotografias de um projeto que começou com um filme de Wim Wenders.

Duas visões, uma cidade e um muro de diferença na fotografia de Jo Furch
Notícias ao Minuto

14:47 - 03/11/19 por Lusa

Cultura Muro de Berlim

"Do lado direito praticamente nada mudou com os anos, até as pedras do passeio se mantêm quase inalteradas. Do lado esquerdo, o muro e a sua ausência, representando uma das mudanças mais marcantes que alguém pode imaginar", descreve à agência Lusa o fotógrafo Jo Furch, autor do projeto refilm.io.

"No centro, duas pessoas de bicicleta, a fazer o mesmo, conduzidas pelos mesmos desejos, independentemente das circunstâncias históricas", continua o fotógrafo, olhando para as duas imagens, que captam o mesmo lugar, à distância de 33 anos e um muro.

Noutra fotografia, os anjos Damiel e Cassiel, interpretados por Bruno Ganz e Otto Sander, no filme 'Der Himmel über Berlin' ('As Asas do Desejo') espreitam uma Berlim dividida pelo muro. O trabalho do realizador Wim Winders inspirou Jo Furch que não foge à célebre imagem das duas personagens em cima de uma ponte, no bairro de Neuköln.

Se essa imagem, de há mais de 30 anos, mostra uma ponte que só conduz ao muro, na fotografia de 2017, há dois lados que se ligam, sem betão nem torres de controlo.

"Quando voltei a ver o filme, depois de viver em Berlim há alguns anos, apercebi-me de que muitos desses sítios faziam parte do meu dia-a-dia e tinham mudado imenso. Queria perceber melhor as mudanças que a cidade tinha sofrido desde a filmagem da película, no final dos anos 80", conta o fotógrafo.

Depois de descobrir vários pontos onde o filme de Wenders foi rodado, fotografou-os e partilhou-os com os amigos. Decidiu começar um projeto em que o passado confronta o presente num mesmo ângulo.

"Para que as imagens tenham o efeito desejado, é muito importante encontrar a posição exata em que o fotógrafo ou diretor de fotografia original estava quando captou esse momento. Conseguir fazê-lo corretamente é um enorme desafio", comenta.

"Também é importante que haja referências ou semelhanças suficientes entre as imagens para que, quem olha para elas, reconheça instantaneamente a localização. Como Berlim e, em particular, a área à volta do muro, mudaram consideravelmente nos últimos 30 anos. Às vezes não há qualquer pista", explica o artista.

Jo Furch revela que recebe várias fotografias, de coleções pessoais ou públicas, que o ajudam a desenvolver o seu trabalho. Muito do tempo é usado a pesquisar nomes de ruas, lojas, ou pedindo dicas em grupos da rede social Facebook.

"Cada vez que vejo uma nova coleção de imagens fico muito entusiasmado por poder ter uma nova visão da cidade através dos olhos de outras pessoas", confessa.

"Como um todo, Berlim mudou consideravelmente. Mas a parte divertida do projeto é perceber que há muitas coisas que não mudaram absolutamente nada. Por vezes há pessoas que comentam as minhas fotografias e que se mostram surpreendidas porque os passeios ainda estão iguais, ou porque uma árvore ganhou apenas alguns ramos nos últimos 30 anos", partilha.

Recentemente, e como forma de assinalar os 30 anos da queda do muro de Berlim, Furch juntou às imagens alguns testemunhos e recordações das pessoas que captaram a fotografia inicial.

As montagens mostram, tanto zonas bastante conhecidas da cidade, como as portas de Brandeburgo, como áreas mais difíceis de identificar.

"Durante a maior parte do século XX, a Alemanha passou por períodos políticos muito intensos e é difícil entender que havia pessoas que trabalhavam ou que compravam roupa durante esses tempos. Ver a vida quotidiana, tanto naquela época como agora, no mesmo local exato, ajuda a construir pontes", defende o fotógrafo.

Para o autor do refilm.io o que não muda é quase tão importante como aquilo que sofreu alterações. As imagens podem ser encontradas na página do Facebook ou do Instagram do projeto.

'Der Himmel über Berlin' -- 'Os Céus sobre Berlim', em tradução literal -- foi rodado no lado ocidental da capital alemã durante o último trimestre de 1986, três anos antes da queda do muro.

Estreado em Cannes, em maio de 1987, onde ganhou o prémio de Melhor Realização, o filme chegou aos cinemas portugueses em janeiro do ano seguinte, com o título 'As Asas do Desejo', o mesmo adotado pela maioria dos países ocidentais, de língua não alemã.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório