Meteorologia

  • 22 NOVEMBRO 2019
Tempo
18º
MIN 14º MÁX 18º

Edição

Diretor de escola despedido por recusar dizer que Holocausto é "factual"

O responsável já tinha sido recolocado noutra escola quando o caso se tornou público.

Diretor de escola despedido por recusar dizer que Holocausto é "factual"

Um diretor de uma escola da Flórida, nos Estados Unidos, vai ser despedido por ter recusado definir o Holocausto como um facto. De acordo com a ABC News, a decisão de despedir William Latson foi conhecida esta quarta-feira.

A administração da Palm Beach County School votou 5-2 a favor do despedimento de Latson, justificando esta decisão com a sua má conduta ética. O despedimento será efetivado no dia 21 de novembro.

William Latson já tinha sido afastado do cargo de diretor da Spanish River High School e recolocado, quando o caso foi tornado público em julho e enquanto decorria uma investigação.

As queixas relativamente à conduta de Latson derivaram de uma troca de e-mails com o pai de um aluno da escola. O encarregado de educação queria certificar-se de que o Holocausto seria um dos temas prioritários na escola. A resposta do então diretor gerou revolta.

“Eu não posso dizer que o Holocausto é um evento factual, histórico porque não estou numa posição em que o possa fazer como funcionário de uma escola”, escreveu William Latson.

Depois desta afirmação ter sido tornada pública, foi criada uma petição online para o despedimento do diretor e que em julho contava com mais de seis mil assinaturas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório