Meteorologia

  • 21 NOVEMBRO 2019
Tempo
12º
MIN 12º MÁX 16º

Edição

Transladação de Franco. Desconvocadas concentrações junto ao cemitério

A Fundação Francisco Franco desconvocou hoje as concentrações junto ao cemitério para onde serão transladados os restos mortais do antigo ditador espanhol na quinta-feira, adiantou a EFE.

Transladação de Franco. Desconvocadas concentrações junto ao cemitério
Notícias ao Minuto

23:51 - 23/10/19 por Lusa

Mundo Franco

O Governo espanhol proibiu, por risco "de elevados problemas de ordem pública", a realização de duas concentrações de saudosistas do regime franquista previstas para quinta-feira ao lado do cemitério para onde serão transferidos os restos mortais do ex-ditador, enterrado no Vale dos Caídos.

As concentrações tinham sido convocadas pela Fundação Francisco Franco para "rezar orações e, se for caso disso, canções litúrgicas", e pela Associação Reivindicativa da Memória Histórica Raízes para reivindicar o direito de reunião e liberdade de culto "e pela alma" do ex-ditador.

Em comunicado, a fundação explicou que "tal como não podia deixar de ser, acata a proibição" e desconvoca a concentração.

"Desvinculamo-nos de qualquer ação que possa acontecer amanhã [quinta-feira], 24 de outubro, naquele local ou nas imediações a pretexto da exumação", lê-se no comunicado, citado pela EFE.

Após conhecer a decisão do Governo, a Fundação Francisco Franco desconvocou o apelo para a concentração, embora tenha apresentado recurso da decisão junto do Tribunal Superior de Justiça de Madrid.

No recurso considerou a proibição "uma afronta humilhante" a Francisco Franco, além de a considerar contrária aos direitos de reunião, expressão e ideologia.

A fundação declarou-se "totalmente perplexa com os argumentos" da Delegação do Governo em Madrid, já que a concentração era para rezar e depositar flores sobre a campa do 'Generalíssimo', não para queimar veículos, contentores ou mobiliário urbano", criticando ainda que os argumentos equiparem a ação agora desconvocada aos distúrbios na Catalunha.

Segundo uma resolução da delegação do Governo em Madrid, citada pela EFE, as concentrações representam um "risco certo e concreto de alterações da ordem pública com perigo para pessoas ou bens" e a única medida adequada para evitá-lo é a proibição da sua realização "na data e lugar pretendido".

Acrescenta que "nada impede" que estas concentrações possam ser convocadas para outro espaço público "em que não concorram as circunstâncias expostas".

A exumação e transferência dos restos mortais de Franco do Vale dos Caídos, a cerca de 70 quilómetros de Madrid, para o cemitério de El Pardo-Mingorrubio, nos arredores da capital espanhola, está marcada para se iniciar na quinta-feira, às 10:30 (menos uma hora em Lisboa).

O caixão com os restos mortais do ditador deixará a basílica do Vale dos Caídos aos ombros de alguns dos seus familiares, sem bandeiras nem honras militares e será, posteriormente, transferido, se o tempo o permitir, num helicóptero das Forças Armadas espanholas para o cemitério.

Segundo o dispositivo organizado pelo Governo espanhol, dentro da basílica, onde não poderão ser captadas imagens, só poderão estar os trabalhadores estritamente necessários para extrair a laje que cobre a campa, de 1.500 quilogramas, um médico legista, o ministro da Justiça como notário superior do reino e responsável pela elaboração do registo da exumação, além de 22 familiares que demonstraram desejo de comparecer, entre netos e bisnetos do ditador.

A exumação será feita no cumprimento da Lei da Memória Histórica, aprovada pelo Congresso em 2017, e de acordos adotados pelo Governo de Pedro Sánchez este ano.

Depois de o Governo ter anunciado, na segunda-feira, o dia e hora da exumação, a Polícia Nacional espanhola restringiu o acesso àquele cemitério e montou medidas de vigilância no local para controlar o acesso.

Francisco Franco Bahamonde foi um militar espanhol que integrou o golpe de Estado que, em 1936, marcou o início da Guerra Civil Espanhola, tendo exercido desde 1938 o lugar de chefe de Estado e de Governo, até morrer em 1975, ano em que se iniciou a transição do país para um sistema democrático.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório