Meteorologia

  • 14 NOVEMBRO 2019
Tempo
10º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

Síria. Catorze civis mortos em bombardeamentos apesar de trégua

Pelo menos 14 civis foram mortos hoje no norte da Síria em ataques aéreos turcos e bombardeamentos de artilharia de rebeldes sírios pró-turcos, envolvidos numa ofensiva contra forças curdas, segundo um novo balanço de uma organização não-governamental.

Síria. Catorze civis mortos em bombardeamentos apesar de trégua
Notícias ao Minuto

17:46 - 18/10/19 por Lusa

Mundo Síria

"Ataques aéreos e bombardeamentos mataram 14 civis em Bab al-Kheir e noutras localidades dos arredores", indicou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), adiantando que morreram também oito combatentes curdos.

No balanço anterior, o OSDH tinha dado conta da morte de cinco civis e de quatro combatentes das forças curdas um dia depois de a Turquia ter anunciado a suspensão durante cinco dias da sua ofensiva no norte da Síria.

"Apesar do acordo para uma suspensão dos combates, os ataques aéreos e de artilharia continuam a visar posições dos combatentes, zonas civis e o hospital de Ras al-Ayn", lamentou na rede social Twitter Mustafa Bali, porta-voz das Forças Democráticas Sírias (FDS, dominadas pelas forças curdas).

Ancara lançou no dia 09 uma operação militar contra a milícia curdo-síria das Unidades de Proteção Popular (YPG), que considera terrorista.

Na quinta-feira, após uma intervenção dos Estados Unidos, a Turquia aceitou suspender durante cinco dias a ofensiva que suscitou críticas internacionais, exigindo uma retirada das forças curdas da fronteira para terminar a operação.

As forças curdas, que se declararam prontas para respeitar as tréguas, desempenharam um papel crucial na luta contra os 'jihadistas' do grupo Estado Islâmico, durante a qual contaram com o apoio da coligação internacional dirigida pelos Estados Unidos.

Segundo o OSDH, perto de 500 pessoas foram mortas desde o início da ofensiva turca, entre as quais dezenas de civis, na maioria curdos.

A organização de defesa dos direitos humanos Amnistia Internacional acusou o exército turco e os rebeldes pró-turcos de "desprezo vergonhoso pelas vidas dos civis", evocando "evidências claras de crimes de guerra".

A ofensiva de Ancara permitiu-lhe conquistar uma faixa fronteiriça de perto de 120 quilómetros, da cidade de Tal Abyad à de Ras al-Ayn, metade da qual ainda está nas mãos dos curdos, de acordo com o OSDH.

A ONU calcula que cerca de 166 mil pessoas fugiram das suas casas desde o início da ofensiva turca, milhares das quais se refugiaram no vizinho Iraque, enquanto o OSDH estima que a operação militar provocou 300 mil deslocados em oito dias.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório