Meteorologia

  • 18 NOVEMBRO 2019
Tempo
12º
MIN 9º MÁX 16º

Edição

Moçambique: Governadores reassumem cargos um dia depois da votação

Os governadores das províncias de Cabo Delgado, Manica e Niassa, em Moçambique, vão reassumir os seus cargos depois de terem suspendido funções para se candidatarem pela Frelimo, partido no poder, a outras províncias nas eleições gerais de terça-feira.

Moçambique: Governadores reassumem cargos um dia depois da votação

"[Os três governadores] reassumem os cargos a partir de hoje, depois de expirada a dispensa de funções", anunciou hoje a Presidência da República.

A dispensa tinha sido autorizada a 20 de agosto pelo chefe de Estado, Filipe Nyusi.

Suspenderam funções para se apresentarem a sufrágio pela Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo), o governador de Manica, Manuel Alberto (que concorreu ao mesmo cargo em Nampula), a governadora de Niassa, Francisca Tomás (candidata em Manica), e Júlio Parruque, governador de Cabo Delgado (por Maputo).

Desde terça-feira, após o encerramento das urnas, que decorre a contagem de votos nas 20.162 mesas em que os moçambicanos votaram para escolher o Presidente da República, 250 deputados do parlamento, dez governadores provinciais e respetivas assembleias.

A lei prevê que o anúncio oficial dos resultados seja feito pela Comissão Nacional Eleitoral (CNE) até dia 30, mas o apuramento de cada uma das 11 províncias deve ser conhecido dias antes.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório