Meteorologia

  • 21 NOVEMBRO 2019
Tempo
14º
MIN 12º MÁX 16º

Edição

Manifestantes derrubaram o trono de LeBron James em Hong Kong

Os comentários da estrela da NBA sobre o lado negativo da liberdade de expressão caíram mal junto dos protestantes, que lutam há vários meses por essa mesma liberdade de expressão.

Manifestantes derrubaram o trono de LeBron James em Hong Kong

Os manifestantes de Hong Kong estão a pisar e a queimar camisolas de LeBron James em campos de basquetebol. O motivo? Os recentes comentários do jogador dos Los Angeles Lakers sobre a liberdade de expressão numa alusão ao tweet de Daryl Morey, general manager dos Houston Rockets, de apoio aos manifestantes em Hong Kong, e que espoletou uma disputa entre a China e NBA.

LeBron manteve o silêncio no auge das reações ao tweet de Morey, mas esta segunda-feira decidiu falar sobre as consequências negativas da liberdade de expressão. “Sim, nós temos liberdade de expressão. Mas por vezes, há ramificações pelo lado negativo que podem acontecer quando não se pensa nos outros, quando só se pensa em si próprio”, afirmou uma das principais figuras do basquetebol mundial.

“Tantas pessoas podia ter sido prejudicadas, não só financeiramente mas também fisicamente, emocionalmente, espiritualmente. Portanto, temos de ter cuidado com os nossos tweets, com aquilo que dizemos e com o que fazemos. Embora tenhamos liberdade de expressão, há muitos aspetos negativos que podem vir com isso”, acrescentou LeBron.

Estas palavras de LeBron James foram mal recebidas pelos manifestantes que lutam há meses pela mesma liberdade de expressão de que James falou e, até para alguns dos seus fãs, LeBron passou de herói a vilão.

“Os estudantes vêm protestar todos os fins de semana. São atingidos com gás lacrimogéneo ou disparam contra eles todos os fins de semana. A polícia espanca os estudantes e pessoas inocentes quase todos os dias. E depois ele diz algo assim?! Não podemos aceitar isso”, salientou James Lo, que gere uma página no Facebook de fãs de basquetebol em Hong Kong.

Para algumas das centenas de manifestantes que saíram às ruas e queimaram as camisolas de LeBron James também importa recordar o papel social de estrelas da NBA como LeBron e a sua posição sobre estes temas nos Estados Unidos. Agora criticam a dualidade de critérios.

“Por favor, jogadores da NBA lembrem-se do que disseram antes: ‘As vidas dos negros importam’. As vidas dos cidadãos de Hong Kong também importam!”, disse William Mok.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório