Meteorologia

  • 12 NOVEMBRO 2019
Tempo
12º
MIN 12º MÁX 18º

Edição

Centro de acolhimento recusou entrada a sem-abrigo durante tufão Hagibis

A situação está a gerar polémica no Japão e o primeiro-ministro Abe Shinzo já reagiu.

Centro de acolhimento recusou entrada a sem-abrigo durante tufão Hagibis
Notícias ao Minuto

16:58 - 15/10/19 por Fábio Nunes 

Mundo Tufão Hagibis

O tufão Hagibis provocou a morte a 72 pessoas na sua passagem pelo Japão, segundo os dados mais recentes. A passagem do tufão pelo país levou as autoridades a abrirem centros de acolhimentos e abrigos para a população. Mas uma escola que funcionou como centro de acolhimento em Tóquio recusou a entrada a dois sem-abrigo, porque eles não tinham uma morada de residência, de acordo com o Asahi Shimbun.

Neste sábado, um sem-abrigo de 64 anos dirigiu-se à escola para lá pernoitar. Pediram-lhe o nome e a morada, quando disse que não tinha uma morada em Tóquio mandaram-no embora. 

"Disse-lhes que tinha uma morada em Hokkaido, mas ainda assim recusaram-me a entrada", contou o homem, que referiu que teve de passar a noite debaixo de um chapéu de chuva junto a um edifício. 

"Queria que eles deixassem-me entrar na escola porque o vento estava muito forte e estava a chover", afirmou. 

A situação repetiu-se na tarde de sábado. Foi negada a entrada a outro sem-abrigo na mesma escola. 

A notícia rapidamente espalhou-se pelas redes sociais, gerando um aceso debate entre os internautas. Alguns questionaram se este é o mesmo país que vai organizar os Jogos Olímpicos de 2020. No entanto, outras pessoas frisaram que sem-abrigo "malcheirosos" e com "doenças mentais" só devem entrar em abrigos se houver um espaço separado para eles. 

O caso levou mesmo a uma reação do primeiro-ministro japonês Abe Shinzo. Questionado no parlamento, Abe sublinhou que os "centros de evacuação deviam deixar entrar qualquer pessoa". "Vamos investigar os factos e tomar as medidas necessárias", acrescentou. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório