Meteorologia

  • 29 FEVEREIRO 2024
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 16º

Justina abraçou Harry e fez-lhe um pedido especial

Justina Ngoi César, a angolana vítima de uma mina antipessoal que conheceu a princesa Diana aos 15 anos, abraçou hoje, no Huambo, o seu filho Harry e pediu-lhe apoio para lançar um projeto de formação para amputados da guerra.

Justina abraçou Harry e fez-lhe um pedido especial
Notícias ao Minuto

21:04 - 27/09/19 por Lusa

Mundo Angola

"O príncipe perguntou-me se tinha conhecido a mãe dele, se me recordava dela, o que fazia, quantos filhos tinha?", contou à Lusa Justina César, que perdeu uma perna aos cinco anos de idade e é acompanhada no centro ortopédico hoje batizado como "Princesa Diana", onde esteve com a mãe de Harry há 22 anos.

Hoje foi a vez do Duque de Sussex trilhar os caminhos da mãe na cidade do Huambo, passando primeiro pela estrada minada que a princesa percorreu, hoje uma rua como qualquer outra, e depois pelo centro ortopédico que Diana ajudou a projetar internacionalmente.

Depois da breve conversa, Harry abraçou Justina e ainda reservou alguns momentos para se deixar fotografar com a angolana, um registo que mostra, orgulhosa, no seu telemóvel.

"Senti-me muito emocionada, até agora a emoção ainda não acabou", desabafou a bem disposta angolana.

Aproveitando a iniciativa de Harry, que veio a Angola apelar à mobilização da comunidade internacional em prol de um mundo livre de minas antipessoais, e lembrando o empenho da mãe nesta causa, Justina entregou-lhe o seu projeto para ajudar as vítimas.

"Quero lançar alguns cursos, mas preciso de financiamento", adiantou, explicando que gostaria de proporcionar formação nas áreas de cabeleireiro, culinária, alfaitaria e recauchutagem.

O príncipe, disse, "recebeu, gostou e levou consigo" o projeto.

Resta agora a Justina esperar que a oportunidade de encontro de hoje se concretize na realização deste sonho.

Depois da visita ao Huambo, Harry seguiu para a capital angolana, Luanda, onde se encontrará no sábado com o Presidente, João Lourenço, e a primeira-dama, Ana Dias Lourenço, para abordar a questão da VIH/SIDA em Angola.

A visita a Angola insere-se num itinerário de dez dias, que começou na segunda-feira na Cidade do Cabo, África do Sul, onde chegou acompanhado pela mulher, Meghan Markle, e pelo filho, Archie Harrison, e de onde seguiu na quarta-feira para o Botsuana, sozinho.

Depois, Harry viaja para o Maláui, antes de regressar à África do Sul, onde, em conjunto com Meghan Markle, vai encontrar-se com a antiga primeira dama Graça Machel, concluindo a visita com uma audiência com o Presidente, Cyril Ramaphosa.

Recomendados para si

;
Campo obrigatório