Meteorologia

  • 19 OUTUBRO 2019
Tempo
17º
MIN 14º MÁX 19º

Edição

Alerta em Espanha devido a toxina botulínica em atum da marca Dia

A Agência Espanhola de Segurança e Nutrição Alimentar (Aesan) ativou um alerta de saúde para um surto de intoxicação alimentar causado pela toxina botulínica, detetada em atum enlatado em óleo de girassol da marca Dia.

Alerta em Espanha devido a toxina botulínica em atum da marca Dia
Notícias ao Minuto

16:23 - 30/08/19 por Lusa

Mundo Atum

O surto foi detetado depois de quatro pessoas terem ficado doentes depois de comerem uma salada russa caseira feita com este atum, três dos afetados já tiveram alta hospitalar.

A toxina botulínica é uma neurotoxina produzida pela bactéria 'Clostridium botulinum'.

A ingestão de alimentos contaminados pela toxina botulínica produz botulismo, uma doença caracterizada pelo desenvolvimento de distúrbios vegetativos, como boca seca, náuseas e vómitos, e por paralisia muscular progressiva.

O produto em causa é um atum em conserva no formato "RO 900" de óleo de girassol, da marca Dia, com o número de lote 19/154 023 02587 fabricado na empresa Frinsa del Noroeste S.A. com data de consumo preferencial até 31/12/2022.

O produto foi distribuído pela plataforma Dia em estabelecimentos nas comunidades autónomas espanholas das Astúrias, Castela e Leão, Catalunha, Aragão, La Rioja, Múrcia, Navarra, Castilla-La Mancha e Valência, tendo os produtos sido retirados.

Como medida de precaução, o produto em questão foi removido dos canais de marketing e as autoridades de saúde recomendam que o produto visado pelo alerta não seja consumido e seja devolvido ao ponto de compra.

A Agência Espanhola de Segurança e Nutrição Alimentar foi informada em 09 de agosto pelo Sistema Coordenado de Intercâmbio Rápido de Informações (Sciri) de uma notificação feita pelas autoridades sanitárias de Castilla y León sobre um surto de intoxicação alimentar, causado por toxina botulínica associada ao consumo de atum enlatado com o qual foi feita uma salada russa caseira.

Nesse mesmo dia, a Aesan ativou o alerta em todo o país e o produto envolvido na investigação epidemiológica, suspeito de ser a causa do surto, foi localizado e imobilizado de forma preventiva: atum em conserva em óleo de girassol da marca Dia.

Na quinta-feira, análises realizadas no Centro Nacional de Alimentos para produtos suspeitos confirmaram a presença de toxina botulínica na lata de atum consumida, segundo a Aesan.

"O surto é limitado a quatro casos, três dos quais tiveram alta, e não há registo de mais afetados", afirmam as mesmas fontes.

A empresa Dia comprometeu-se a recuperar o produto envolvido que possa estar na posse de clientes.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório