Meteorologia

  • 23 SETEMBRO 2019
Tempo
14º
MIN 14º MÁX 24º

Edição

Amazónia. Do paraíso ao inferno das chamas

O pulmão do planeta enfrenta um dos momentos mais devastadores da História e o mundo inteiro está de olhos postos na Amazónia. Afinal, como sublinhou na quinta-feira o presidente francês, Emmanuel Macron, "a nossa casa está a arder".

Amazóna: Do paraíso ao inferno das chamas - O ano de 2019 tem sido negro para o Brasil, que tem enfrentado um número recorde de incêndios. Isto representa um aumento de 84% relativamente ao mesmo período do ano passado. Os incêndios florestais são comuns no Brasil durante esta fase do ano, mas também têm sido deliberadamente iniciados com o objetivo de desflorestar de forma ilegal as terras, refere a BBC. O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) detetou mais de 74 mil incêndios florestais entre os meses de janeiro e agosto, os maiores já registados desde 2013. Segundo o Programa Copernicus, da União Europeia, o fumo dos incêndios da Amazónia já chegou à costa do Atlântico e também a São Paulo. Os novos dados confirmam os maiores receios de cientistas e ativistas ambientais, que alertam que a agricultura, a mineração e os projetos de infraestruturas da Amazónia, juntamente com as recentes mudanças nas políticas ambientais do Brasil, estão a reverter o progresso que até então tinha sido feito contra o desmatamento. Clique e saiba mais sobre a assustadora situação da Amazónia, que afeta todo o planeta.

O ano de 2019 tem sido negro para o Brasil, que tem enfrentado um número recorde de incêndios. Isto representa um aumento de 84% relativamente ao mesmo período do ano passado.

Os incêndios florestais são comuns em território brasileiro durante esta fase do ano, mas também têm sido deliberadamente iniciados com o objetivo de desflorestar de forma ilegal as terras, refere a BBC.

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) detetou mais de 74 mil incêndios florestais entre os meses de janeiro e agosto, os maiores já registados desde 2013.

Segundo o Programa Copernicus, da União Europeia, o fumo dos incêndios da Amazónia já chegou à costa do Atlântico e também a São Paulo.

Os novos dados confirmam os maiores receios de cientistas e ativistas ambientais, que alertam que a agricultura, a mineração e os projetos de infraestruturas da Amazónia, juntamente com as recentes mudanças nas políticas ambientais do Brasil, estão a reverter o progresso que até então tinha sido feito contra o desmatamento.

Clique na galeria e saiba mais sobre a assustadora situação da Amazónia, que afeta todo o planeta e, que, infelizmente, não é a única: a Indonésia também está a arder.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório