Meteorologia

  • 20 AGOSTO 2019
Tempo
24º
MIN 22º MÁX 26º

Edição

Venezuela. Autoridades bloqueiam contas de deputados opositores

As autoridades venezuelanas ordenaram o bloqueio das contas bancárias de vários deputados opositores, que proibiram de sair do país por alegadas irregularidades na declaração de património e por, alegadamente, desrespeitarem decisões do Supremo Tribunal de Justiça (STJ).

Venezuela. Autoridades bloqueiam contas de deputados opositores

O anúncio foi feito pelo Controlador-Geral da Venezuela, Elvis Amoroso, que, sem revelar o nome de todos afetados, declarou nulas as designações para ocupar cargos públicos e outras ações da Assembleia Nacional (onde a oposição é maioria).

"Foi detetada a ocultação e falsificação das informações analisadas [da declaração patrimonial], pois omitiam e subestimavam os instrumentos financeiros", explicou Elvis Amoroso, durante uma conferência de imprensa em Caracas.

Segundo Elvis Amoroso, estão "inabilitados" [impedidos legalmente] de exercerem cargos públicos por um período de 15 anos a ex-procuradora-geral da Venezuela, Luísa Ortega Díaz, os deputados Júlio Borges, Germán Ferrer (ex-militante do Partido Socialista Unido da Venezuela, o partido do Governo) e Tomás Guanipa, além do ex-presidente da Câmara Metropolitana de Caracas, António Ledezma.

Estes elementos fazem parte, segundo Elvis Amoroso, de um processo de investigação contra legisladores e políticos opositores, atualmente radicados no estrangeiro, que condenam a gestão do Presidente Nicolás Maduro e apoiam o presidente do parlamento, o opositor Juan Guaidó.

Estão também proibidos de sair do país, de alienar bens e foram bloqueadas as contas bancárias e instrumentos financeiros na Venezuela e em organismos internacionais da junta de direção de Citgo (a filial da petrolífera venezuelana com sede nos EUA), designados por Juan Guaidó.

Por outro lado, as autoridades vão realizar uma auditoria ao património pessoal dos deputados opositores Carlos José Balza Guanipa, David Smolansky, Elio Tortolero, Luis Pacheco, Maria Lizardo, José Ignacio González Álvarez, Jon Bilbao, Enrique Torres, Rogelio Lozada, Carmen Elisa Hernández, José Alberto de Antonio e Mireya Ripanti.

Na última terça-feira, o Supremo Tribunal de Justiça da Venezuela ordenou que fossem levados a julgamento os deputados opositores Carlos Paparoni, Miguel Pizarro, Franco Casella e Winston Flores, que acusa de vários delitos, entre os quais traição à pátria e conspiração.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório