Meteorologia

  • 12 NOVEMBRO 2019
Tempo
14º
MIN 12º MÁX 18º

Edição

Moçambique poupa 45 milhões com desativação de funcionários "fantasmas"

O Estado moçambicano poupou cerca de três mil milhões de meticais (45 milhões de euros) em salários retirados de falsos funcionários, nos últimos quatro anos, disse a ministra da Administração Estatal e Função Pública.

Moçambique poupa 45 milhões com desativação de funcionários "fantasmas"

Carmelita Namashulua, citada hoje pelo diário Notícias, afirmou que 41 mil funcionários "fantasmas" foram desativados da Função Pública, entre 2015 e 2019.

"A prova de vida com recurso a dados biométricos permitiu apurar mais de 336 mil funcionários e agentes do Estado ativos e 41 mil falsos", disse Carmelita Namashulua.

Namashulua assinalou que as verbas que o Estado poupou com a descoberta de falsos funcionários foram canalizadas para a melhoria da prestação de serviços públicos e incremento dos benefícios ao pessoal.

"São valores que caíam em mãos alheias e estamos a tentar fechar as torneiras dos desvios", disse, acrescentado que o Governo foi implacável no método da prova de vida.

O Governo atribuiu ainda cartão de identificação aos funcionários do Estado por forma a eliminar estes desvios.

"Isso nos dá a certeza que o próximo quinquénio a administração pública vai-se aperfeiçoar-se mais", acrescentou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório