Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2019
Tempo
14º
MIN 14º MÁX 19º

Edição

Talibãs atacam posto de controlo e matam 10 polícias no Afeganistão

Pelo menos 10 polícias morreram no ataque dos talibãs a um posto de controlo na província de Day Kundi, no centro do Afeganistão, anunciaram hoje as autoridades.

Talibãs atacam posto de controlo e matam 10 polícias no Afeganistão

O governador da província, Anwar Rahmati, disse que para além das vítimas mortais, outros 15 polícias ficaram feridos no ataque, que aconteceu no distrito de Patu e ainda que alguns elementos do grupo de talibãs também ficaram feridos.

Todavia, um conselheiro municipal de Day Kundi, Ghayrat Jawaheri, forneceu outros dados, afirmando que morreram 13 polícias no ataque.

A província foi também hoje palco de um segundo ataque, no distrito de Kijran, onde um polícia morreu e outro ficou ferido, segundo o Anwar Rahmati, que acrescentou que aquela área tem estado "sob ataque dos talibãs há pelo menos um mês".

O porta-voz dos talibãs, Qari Yusouf Ahmadi, reivindicou a responsabilidade do ataque de Patu, mas não comentou imediatamente o ataque de Kijran.

Os rebeldes controlam agora metade do país e realizam ataques quase diariamente, a maior parte das vezes contra as forças de segurança afegãs, funcionários do Governo ou quem esteja do lado governamental.

Muitos civis que são apanhados nos ataques acabam por morrer.

O anúncio ocorre quando os EUA e os talibãs mantêm negociações de paz.

Desde o final do ano passado, os rebeldes têm-se encontrado com o enviado especial dos Estados Unidos, Zalmay Khalilzad, para no sentido de diálogos com o objetivo de estabelecerem um acordo de paz para a guerra que dura há quase 18 anos, o conflito mais longo com envolvimento norte-americano.

Khalilzad viajou entre Cabul, Islamabade e o Qatar, onde os talibãs têm o seu gabinete político.

Os talibãs recusam-se a negociar diretamente com o Governo de Cabul, considerando-o um fantoche dos EUA.

Zalmay Khalilzad concluiu hoje uma visita de dois dias ao Paquistão, onde se encontrou com o primeiro-ministro, Imran Khan, com o ministro dos Negócios Estrangeiros, Shan Mahmood Qureshi e o chefe das Forças Armadas, general Qamar Javed Bajwa.

Após deixar a capital do Paquistão, foi para o Qatar onde é esperado para mais uma ronda de conversações com os talibãs.

O enviado dos EUA deu a entender que Washington e os talibãs poderão chegar a um acordo na próxima ronda de conversações.

"Em Doha, se os talibãs fizerem a sua parte, nós iremos fazer a nossa e concluir o acordo em que estamos a trabalhar", escreveu Khalilzad na rede social Twitter e acrescentou que concluiu a sua "visita mais produtiva ao #Afeganistão" desde que ocupa o cargo de Representante Especial.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório