Meteorologia

  • 20 AGOSTO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 18º

Edição

Pelo menos 19 soldados mortos em ataque da Al-Qaida no Iémen

Dezanove soldados do exército iemenita foram mortos hoje num ataque do grupo Al-Qaida a um campo militar na província de Abyane, no sul do país, informaram fontes de segurança iemenitas.

Pelo menos 19 soldados mortos em ataque da Al-Qaida no Iémen
Notícias ao Minuto

09:23 - 02/08/19 por Lusa

Mundo Iémen

Membros da Al-Qaida lançaram um ataque ao campo de Al-Mahfad, na parte norte da província, disseram três oficiais do Governo, acrescentando que os agressores conseguiram entrar no campo e permaneceram lá por várias horas antes da chegada dos reforços do exército.

Na quinta-feira, dois ataques contra as forças policiais em Áden deixaram 49 mortos.

"Aproveitando os atentados contra as forças (governamentais) em Áden, homens da Al-Qaida lançaram um ataque ao campo Al-Mahfad e confrontaram os soldados antes de entrar no campo", disse à agência de notícias AFP um responsável das forças governamentais.

"Reforços militares foram enviados para al-Mahfad. Alguns atacantes foram mortos e outros foram perseguidos com o apoio da aviação das forças da coligação (liderada pela Arábia Saudita) numa operação que durou horas", disse o mesmo responsável.

O ataque matou 19 soldados e vários outros ficaram feridos, acrescentou.

Dois outros responsáveis das forças governamentais confirmaram os eventos e o balanço.

Na quinta-feira, pelo menos 49 pessoas, incluindo vários polícias, morreram em dois ataques, um deles reivindicado pelos rebeldes Huthis, contra forças formadas pelos Emirados Árabes Unidos, em Áden, sul do Iémen.

Em declarações à imprensa, Mohammed Rabid, alto responsável do Governo reconhecido pela comunidade internacional, indicou que "49 pessoas foram mortas e 48 ficaram feridas".

O conflito no Iémen já matou dezenas de milhares de pessoas, incluindo muitos civis, segundo várias organizações humanitárias. Cerca de 3,3 milhões de pessoas ainda estão deslocadas e 24,1 milhões, ou mais de dois terços da população, precisam de assistência, segundo a ONU, que já declarou ser a pior crise humanitária do mundo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório