Meteorologia

  • 23 AGOSTO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Londres quer missão de proteção marítima europeia para Estreito de Ormuz

O governo britânico quer organizar uma missão de proteção marítima com outros países europeus para garantir a passagem de navios de mercadorias no Estreito de Ormuz, anunciou hoje o ministro dos Negócios Estrangeiros britânico, Jeremy Hunt.

Londres quer missão de proteção marítima europeia para Estreito de Ormuz

"Vamos tentar organizar uma missão de proteção marítima liderada por europeus para assegurar a passagem segura de tripulações e mercadorias nesta região crucial", afirmou no parlamento, numa intervenção sobre à captura do petroleiro britânico por forças iranianas.

A medida, a ser executada "o mais cedo possível, será antecedida pelo envio para a região do contratorpedeiro HMS Duncan para render a fragata HMS Montrose.

A missão vai focar-se na "navegação livre, tendo em conta que um quinto do petróleo mundial, um quarto do gás natural em estado líquido e comércio no valor de meio bilião de dólares (445 mil milhões de euros) passam pelo Estreito de Ormuz todos os anos".

Hunt vincou, no entanto, que o Londres não pretende aliar-se aos EUA na pressão para o Irão abandonar o programa nuclear, alegando que Reino Unido continua empenhado no acordo internacional negociado com Teerão.

O ministro britânico voltou as urgir as autoridades iranianas a libertar o navio e tripulação, alegando que, "no âmbito da lei internacional, o Irão não tinha qualquer direito de obstruir a passagem do navio, quando mais entrar a bordo".

"Nesse sentido, foi um ato de pirataria estatal", acusou.

Teerão insistiu hoje que a captura do petroleiro britânico foi feita em conformidade com as leis de segurança marítima do país e que não se trata de "uma medida de represália" à retenção de uma embarcação iraniana.

O porta-voz governamental, Ali Rabii, afirmou durante uma conferência de imprensa que a medida foi tomada "segundo as leis vigentes de navegação no estreito" de Ormuz, onde a Guarda Revolucionária arrestou o "Stena Impero".

Propriedade de um armador sueco, o petroleiro "Stena Impero" foi apresado na sexta-feira pela Guarda Revolucionária, o exército ideológico do Irão.

"É uma medida legal, correta e apropriada da República Islâmica do Irão", sublinhou o porta-voz, que reivindicou a libertação do petroleiro iraniano "Grace 1", que está retido desde 04 de julho em Gibraltar, alegadamente por transportar petróleo para a Síria, um país sob sanções internacionais.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório