Meteorologia

  • 20 AGOSTO 2019
Tempo
17º
MIN 17º MÁX 18º

Edição

Turquia considera "injusta" retirada do programa dos aviões F-35

A Turquia considerou hoje "injusta" a decisão dos Estados Unidos de a excluir do programa dos aviões de combate F-35 da NATO devido ao facto de Ancara avançar para a aquisição do sistema de defesa antiaérea da Rússia.

Turquia considera "injusta" retirada do programa dos aviões F-35
Notícias ao Minuto

23:44 - 17/07/19 por Lusa

Mundo MNE

"Esta medida unilateral não respeita o espírito da aliança e não se baseia em razões legítimas. É injusto retirar a Turquia, um dos parceiros do programa F-35", refere o Ministério dos Negócios Estrangeiros turco em comunicado.

Os Estados Unidos confirmaram hoje que não vão fornecer aviões F-35 à Turquia devido à compra por parte de Ancara de mísseis russos S-400 que "vão servir para desvendar" os seus segredos tecnológicos.

Washington continuará a cooperar com Ancara apesar do "impacto negativo sobre a interoperacionalidade da Turquia" com a NATO, segundo um comunicado divulgado pela Casa Branca.

No entanto, considera que a decisão de Ancara em adquirir o sistema de defesa aérea russo "torna impossível o prosseguimento do seu envolvimento com os F-35".

A Casa Branca não referiu explicitamente a retirada da Turquia do seu programa F-35, mas o Pentágono espera que seja adotada essa decisão.

A Turquia fabrica numerosos componentes para este novo avião furtivo. Caso a Turquia seja afastada do programa, como é esperado, os Estados Unidos terão de encontrar fornecedores alternativos.

A administração da Casa Branca referiu por diversas vezes à Turquia que iria cancelar a compra dos F-35 caso Ancara adquirisse o sistema de defesa aéreo russo S-400, pelo facto de ser incompatível com as defesas da NATO e poder revelar informação sensível sobre as tecnologias do F-35. A Turquia é um Estado-membro da NATO.

Na terça-feira, o Presidente dos EUA, Donald Trump, tinha assegurado que os Estados Unidos não vão vender os aviões F-35 à Turquia e responsabilizou a anterior administração de Barack Obama por nunca ter alcançado um acordo para a venda do sistema de defesa de mísseis norte-americano à Turquia.

O Presidente revelou que a Turquia encomendou mais de 100 F-35, mas não pode concretizar o negócio de milhares de milhões de dólares porque o Estado-membro da Aliança adquiriu o sistema de mísseis russo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório