Meteorologia

  • 17 SETEMBRO 2019
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 27º

Edição

EUA revelam preocupação com desenvolvimento de armas nucleares russas

Os Estados Unidos demonstraram hoje preocupação com o desenvolvimento de armas nucleares não estratégicas por parte da Rússia, numa reunião com uma delegação russa, na Suíça, para tentar "reduzir mal-entendidos", segundo um comunicado da delegação norte-americana.

EUA revelam preocupação com desenvolvimento de armas nucleares russas
Notícias ao Minuto

19:20 - 17/07/19 por Lusa

Mundo Genebra

A reunião em Genebra, que juntou altos funcionários da diplomacia e da defesa dos EUA e da Rússia, terminou com um comunicado da delegação norte-americana afirmando a necessidade de "um compromisso com o cumprimento pleno e verificável para o controlo efetivo das armas".

A frase do comunicado da delegação dos EUA remete para o ponto mais delicado da reunião de Genebra, relacionado com as questões das armas nucleares e dos mísseis balísticos, num momento em que os dois países procuram entendimentos estratégicos na área da defesa e dissipar dúvidas e mal entendidos nestas matérias.

A Rússia não emitiu nenhum comunicado no final da reunião.

Entre as questões abordadas pela delegação norte-americana, liderada pelo subsecretário de Estado, John Sullivan, pontuavam estratégias de segurança interna e de defesa nacional.

Sullivan aproveitou para transmitir ao vice-ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Ruabkov, que liderava a sua delegação, a visão do Presidente dos EUA, Donald Trump, sobre "a nova direção a ser tomada no controlo de armas nucleares com a Rússia e com a China".

A delegação dos EUA quis deixar claro que é necessário um compromisso de "cumprimento total e verificável" com o tratado que regula essas questões, para que um controlo efetivo de armas seja alcançado, segundo o comunicado emitido no final da reunião.

Na versão norte-americana sobre o encontro de hoje em Genebra, a reunião permitiu que as delegações "discutissem as suas políticas estratégicas nacionais", em matéria de segurança, para "reduzir mal-entendidos e equívocos em várias questões-chave de segurança".

Washington explicou ainda que esta reunião faz parte de uma série de encontros que os Estados Unidos pretendem realizar com a Rússia, desde as primeiras conversas em 14 de maio, em Sochi, entre o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, e o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Sergei Lavrov.

Ao longo destas reuniões e no encontro de hoje, segundo o comunicado da delegação norte-americana, os EUA têm expressado as suas preocupações sobre o desenvolvimento de armas nucleares não estratégicas por parte da Rússia, bem como a "falta de transparência" em relação às obrigações assumidas em diversos tratados.

Em 2018, o Presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou que abandonava o tratado de mísseis de curto e médio alcance, assumido com a União Soviética em 1987, acusando o Governo russo de não cumprir com os seus compromissos.

Em reação, o Presidente russo, Vladimir Putin, afirmou que também abandonava o tratado, acusando os EUA de não o respeitarem, e anunciou o desenvolvimento de mísseis SSC-8, que a NATO diz ter capacidade de transportar armas nucleares.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório