Meteorologia

  • 23 JULHO 2019
Tempo
26º
MIN 22º MÁX 30º

Edição

Italo-ucraniano condenado a prisão pela morte de dois fotógrafos em 2014

Um italo-ucraniano antigo comandante da Guarda nacional ucraniana, Vitaly Markiv, foi hoje condenado em primeira instância a 24 anos de prisão pelo seu envolvimento na morte de dois fotógrafos em maio de 2014 na Ucrânia.

Italo-ucraniano condenado a prisão pela morte de dois fotógrafos em 2014
Notícias ao Minuto

16:34 - 12/07/19 por Lusa

Mundo Vitaly Markiv

Segundo a edição local do diário Il Giorno, o Tribunal penal de Pavia (norte) foi mais longe que o pedido do procurador, que tinha pedido 17 anos de reclusão para Vitaly Markiv, enquanto a defesa solicitou a absolvição.

Markiv foi julgado pela morte do fotógrafo italiano Andrea Rocchelli e do seu colega russo Andrey Mironov, em 24 de maio de 2014 por disparos de morteiro quando se encontravam em Sloviansk, não longe de Donetsk, no Donbass (o leste rebelde pró-russo da Ucrânia), para acompanhar a evolução do conflito e os bombardeamentos dessa região.

No ataque de morteiro ficou também gravemente ferido o fotógrafo francês William Roquelon.

No decurso do processo, o acusado recebeu o apoio do ministro ucraniano do Interior, Arsen Avakov, que compareceu numa audiência em Pavia onde disse estar "plenamente convencido da inocência de Vitaly Markiv".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório