Meteorologia

  • 29 JUNHO 2022
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 24º

Médicos não conseguiam tirar cateter da epidural. "Enrolou-se na espinha"

Teve de ser transferida de hospital duas vezes para que conseguissem remover o cateter. Já em casa, jovem precisa de ajuda para se locomover.

Médicos não conseguiam tirar cateter da epidural. "Enrolou-se na espinha"
Notícias ao Minuto

12:55 - 07/07/19 por Notícias Ao Minuto

Mundo Parto

Selena Gray tem 18 anos e foi mãe recentemente. Apesar de o parto ter decorrido com normalidade, Selena teve complicações no período de recuperação, alegando que esteve quatro dias com o cateter da epidural nas costas (colocado para administrar o fármaco), sem que os médicos o conseguissem remover.

A jovem entrou em trabalho de parto no passado dia 25 de junho e foi-lhe administrada a anestesia epidural - método mais conhecido para tratamento da dor durante o parto - no Sacred Heart Hospital, em Pensacola, Flórida. No dia 26, Selena deu à luz e na madrugada do dia 28 recorreu às redes sociais para partilhar com os amigos e conhecidos que os médicos não estavam a conseguir retirar o cateter da sua coluna.

Perante a situação, alega a jovem mãe que foi transferida para outra unidade hospitalar, que se recusou a retirar o cateter. Disse Selena em entrevista à Fox News que "o catater enrolou-se na espinha".

A jovem de 18 anos alega então ter sido transferida da Baptist Health Care para o UF Health Shands Hospital, onde os médicos removeram o cateter com segurança. Dias se passaram desde então, mas Selena ainda não consegue ficar de pé ou caminhar sem ajuda.

O Sacred Heart Hospital, confrontado com a situação pela imprensa internacional, recusou-se a comentá-la, alegando a lei da privacidade.

Um vídeo partilhado nas redes sociais mostra a chegada da jovem a casa, e em que se desloca com ajuda. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório