Meteorologia

  • 17 SETEMBRO 2019
Tempo
19º
MIN 17º MÁX 28º

Edição

Fotografia de ave a alimentar cria com ponta de cigarro torna-se viral

Imagem alarmante é mais uma prova (se mais fossem necessárias) de que é urgente alterar comportamentos.

Fotografia de ave a alimentar cria com ponta de cigarro torna-se viral

A norte-americana Karen Manson, que se dedica a fotografar aves, publicou esta semana uma imagem que já se tornou viral e que serve de alerta para a urgência de alterarmos comportamentos, sendo um dos grandes inimigos do ambiente as pontas de cigarro.

A imagem mostra uma ave a alimentar a sua cria com uma ponta de cigarro numa praia na Flórida. “Se é fumador, por favor não deixe as pontas de cigarro para trás”, lê-se na legenda a acompanhar a fotografia.

Karen sublinha ainda que está na hora de limparmos as praias e de deixarmos fazer delas um gigantesco cinzeiro. 

A fotografia está a gerar indignação, tornando-se viral nas redes sociais. Ao Notícias ao Minuto, Karen, que foi "totalmente apanhada de surpresa" com o impacto que a imagem está a ter, diz que foi a primeira vez que fotografou uma ave a 'comer' lixo. No entanto, já tinha reparado numa coruja-buraqueira que tinha juntado pontas de cigarro à entrada da toca.

Quanto ao restante lixo, a norte-americana conta que vê sobretudo aves enroladas em fios de pesca. Já viu inclusive, pássaros com anzóis presos no bico. 

Notícias ao MinutoA cria 'alimentada' com uma beata© Reprodução/Karen Manson

Por cá, recorde-se, o Parlamento aprovou um diploma do PAN que prevê multas para quem atirar beatas pata o chão

A abrir a discussão no passado dia 12, o deputado André Silva afirmou que "estima-se que em Portugal são atiradas para o chão cerca de 7.000 beatas a cada minuto".

"Para se ter uma ideia da dimensão da poluição", o único deputado do PAN mostrou ao hemiciclo um garrafão cheio de beatas, indicando que se tratava da "quantidade de pontas de cigarro apanhadas em três quartos de hora por três pessoas, em apenas 100 metros de passeio na Avenida Almirante Reis, em Lisboa", que deveriam rondar entre "1.000 e 1.500".

E, como é sabido, a grande parte do lixo que é deitado no chão acaba no mar. 

[Acrescenta declarações de Karen]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório