Meteorologia

  • 22 JULHO 2019
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 21º

Edição

"Meu filho morreu ao mergulhar em água fria, mas o seu não tem de morrer"

Cameron tinha 14 anos. Mergulhou num rio de água fria, num dia de calor e morreu.

"Meu filho morreu ao mergulhar em água fria, mas o seu não tem de morrer"
Notícias ao Minuto

23:49 - 22/06/19 por Notícias Ao Minuto 

Mundo Fiona Gosling

Cameron morreu depois de saltar para a água fria num dia de calor intenso em County Durham, Inglaterra. Quase quatro anos depois de ter perdido o filho de 14 anos, Fiona Gosling faz um alerta relativamente aos perigos do choque térmico. "O meu filho morreu ao mergulhar em água fria, mas o seu não tem de morrer". 

Citada pela Sky News, Fiona recorda que o dia 5 de julho de 2015 foi "excecionalmente quente". Cameron tinha passado a noite em casa de amigos e regressou a casa por volta das 12h. "Comeu uma sanduíche e saiu para o parque para andar de skate", recorda. 

Pelas 16h30, Fiona recebeu uma mensagem do outro filho, Curtis. "O Cameron mergulhou no rio e não voltou. Não conseguimos encontrá-lo".

De coração apertado, Fiona deslocou-se até ao local onde acreditava que encontraria o filho. E sete horas se passaram até que o corpo do jovem fosse encontrado e o pudesse reconhecer.

De acordo com o relatório do médico legista, Cameron morreu devido a um choque térmico, assim que entrou em contacto com a água fria. Explica a mãe do jovem que se trata de um impacto que pode afetar a respiração e o movimento mesmo nos nadadores mais experientes.

Tentando perceber como esta situação pode ocorrer, Fiona pesquisou e percebeu que a água é considerada fria quando está abaixo dos 15ºC. Com efeito, esta mãe que perdeu um filho por ter entrado na água repentinamente tem ocupado parte do seu tempo a dar palestras onde alerta para os riscos do choque térmico.

Fiona aconselha que deixe o seu corpo habituar-se durante cinco minutos à temperatura da água. Só depois deverá mergulhar. Desta forma poderá evitar o choque térmico. "Cameron nunca irá conduzir o carro que teríamos comprado quando fizesse 18 anos. Não vamos conseguir vê-lo casar", lamenta.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório