Meteorologia

  • 23 JULHO 2019
Tempo
22º
MIN 19º MÁX 25º

Edição

Casal sem filhos rapazes obriga filha a vestir-se e a agir como um menino

Menina vive como um rapaz. Uma situação imposta pelos pais quando tinha apenas dois anos.

Casal sem filhos rapazes obriga filha a vestir-se e a agir como um menino

Num primeiro olhar, Mangal Karimy, de 13 anos, poderia ser um rapaz qualquer a viver numa pequena vila no Afeganistão. Contudo, a aparência é enganadora. Isto porque Mangal é, afinal, uma menina.

Até aos dois anos, Mangal era Medina, uma de sete filhas de um casal cujo maior sonho era ter um menino. Medina foi escolhida pelos seus pais para viver como um rapaz, dentro de uma tradição conhecida como 'Bacha Posh', que, traduzida para português, significa 'vestida como um rapaz'.

Mangal esconde assim os longos cabelos dentro de um gorro, veste um kispo e umas calças todos os dias e é responsável por ajudar o seu pai nas atividades diárias na quinta.

À CNN, uma pediatra de dupla nacionalidade afegã e americana explica que aquele país é composto por uma sociedade patriarcal em que os filhos homens são sobrevalorizados, ao ponto de uma família se sentir incompleta sem um filho homem.

Esta tradição é, aliás, um exemplo da importância dada aos filhos rapazes. Contudo, note-se que ao chegar à puberdade estas raparigas são autorizadas a viver como meninas, embora muitas vezes a tradição não seja fácil.

A mãe da criança revela que o casal optou por seguir esta tradição porque o seu marido precisava de um filho que o ajudasse no seu trabalho. Quando questionada sobre como se sente face a esta situação, Mangal afirma que prefere ser chamada pelo seu nome masculino e que a tratem como um rapaz. Quanto ao resto, só o futuro o dirá.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório