Meteorologia

  • 23 AGOSTO 2019
Tempo
20º
MIN 18º MÁX 22º

Edição

No meio de sondagens desfavoráveis, Trump lança hoje a recandidatura

O Presidente dos EUA, Donald Trump, apresenta hoje a sua recandidatura à Casa Branca pelo Partido Republicano, num comício que juntará 20.000 pessoas em Orlando, Flórida, e numa altura em que sondagens mostram que pode perder contra candidatos Democratas.

No meio de sondagens desfavoráveis, Trump lança hoje a recandidatura
Notícias ao Minuto

06:21 - 18/06/19 por Lusa

Mundo EUA

Com alguns estudos de opinião a revelar baixos indicadores de aprovação do seu primeiro mandato e outras sondagens a mostrar que Donald Trump pode perder para vários dos 23 potenciais candidatos Democratas, a escolha da Flórida para local de apresentação oficial da recandidatura do Presidente norte-americano revela a preocupação em começar a tentar seduzir o terreno eleitoral mais volátil.

"Ele tem de ter um bom desempenho aqui, se quer ganhar a Presidência", explicou o presidente Republicano da Câmara de Orlando a um jornal local, referindo-se ao facto de a Flórida ser um 'swing State' (que muda facilmente de partido).

Na sua conta pessoal da rede social Twitter, Donald Trump escreveu segunda-feira que esperava "bater recordes" no comício de hoje em Orlando, dizendo que o seu Partido Republicano tinha recebido 100.000 pedidos de presença, para serem selecionados apenas 20.000 participantes, alguns dos quais já chegaram ao pavilhão do comício na segunda-feira, para conseguir um bom lugar.

"O nosso país está a ir muito bem, muito melhor do que os perdedores pensavam possível", afirmou o Presidente, referindo-se aos estudos de opinião que na passada semana apresentavam indicadores de aprovação abaixo do 45%.

A equipa de Trump responde a estes números com índices de aprovação acima de 80% junto do eleitorado mais conservador, a base de apoio que levou Trump à Casa Branca em 2016 e que ele procura agora manter.

Nos comícios de reeleição (que, oficiosamente, Trump já iniciara em 2018), o Presidente tem repetido o 'slogan' "A América primeiro" e tem voltado ao tema do combate à imigração ilegal e à necessidade de revogar e substituir o sistema de saúde ("Obamacare"), para obter os mais fortes aplausos entre os seus apoiantes.

"Mas desta vez ele é o candidato incumbente. Não pode aparecer em 2020 com as ideias de 2016", afirmou um elemento da sua campanha de reeleição ao jornal Politico, mostrando que entre o seu 'staff' nem todos estão confortáveis com a estratégia de lançamento da sua reeleição.

Em frente ao Amway Center, onde se realizará o comício de hoje, os adversários estão a organizar um protesto pacífico sob o lema "Win with Love" ("Ganhar com Amor"), para o qual levam um balão gigante de Trump em versão bebé e com fraldas, com ar irritado e com um telemóvel na mão.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório