Meteorologia

  • 18 AGOSTO 2019
Tempo
19º
MIN 19º MÁX 19º

Edição

Candidatos ao Partido Conservador debatem saída da UE sem Boris Johnson

Os candidatos que tentam derrotar Boris Johnson na corrida à liderança do Partido Conservador britânico e ao cargo de primeiro-ministro acusaram-no, no domingo, de evitar expor-se, após recusar participar num debate televisivo com os seus cinco adversários.

Candidatos ao Partido Conservador debatem saída da UE sem Boris Johnson
Notícias ao Minuto

06:27 - 17/06/19 por Lusa

Mundo Brexit

"Onde está Boris?", questionou o chefe da diplomacia, Jeremy Hunt, quando enfrentou com os quatro restantes participantes perguntas sobre a forma como vão cumprir uma promessa crucial: o desbloqueio do processo do 'Brexit' e a forma de conduzirem o Reino Unido na saída da União Europeia (UE).

A cadeia televisiva Channel 4 deixou um lugar vazio que deveria ser ocupada por Johnson, enquanto os candidatos participantes argumentavam possuir uma qualidade que pensam estar ausente no político 'tory': honestidade.

"Julgo ser o candidato mais confiável para a nossa saída [da UE] no final de outubro", argumentou Dominic Rabb, um antigo secretário de Estado para o 'Brexit'.

Por seu turno, Hunt disse que os conservadores devem escolher "um primeiro-ministro em quem as famílias de todo o país confiem para o seu futuro".

Boris Johnson foi o vencedor destacado da primeira volta, na quinta-feira, da eleição interna para escolher um novo líder conservador, que será consequentemente nomeado primeiro-ministro, ao angariar 114 votos, mais do que os votos somados dos três rivais mais próximos.

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Jeremy Hunt, foi segundo, com 43 votos, o ministro do Ambiente, Michael Gove, terceiro, com 37 votos, e o ex-ministro para o 'Brexit', Dominic Raab, terceiro, com 27 votos.

Na eleição continuam ainda o ministro do Interior, Sajid Javid, e o ministro para o Desenvolvimento Internacional, Rory Stewart.

No decurso do debate de domingo, Javid argumentou que, "como conservadores", devem privilegiar "a competição em detrimento da coroação", também numa óbvia alusão da Johnson.

O ministro do Ambiente optou antes por se demonstrar confiante numa "alteração da atual abordagem da União Europeia" face ao processo de saída, enquanto Rory Stewart disse que a ausência de um acordo sobre o 'Brexit' seria "profundamente prejudicial".

Boris Johnson apenas concordou participar num outro debate que será transmitido pela televisão pública BBC na terça-feira.

A segunda volta do escrutínio dos tories realiza-se nesse mesmo dia à tarde, sendo eliminados os candidatos com 32 votos ou menos, correspondentes a 10% dos 313 deputados conservadores habilitados a votar.

Nos dias seguintes realizam-se uma série de votações com o objetivo de selecionar dois finalistas, os quais serão depois submetidos ao voto dos cerca de 160 mil militantes do partido.

Theresa May mantém-se em funções até à conclusão do processo, esperado para o final de julho, mas deverá apresentar a demissão logo que o sucessor esteja definido.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório