Meteorologia

  • 20 JUNHO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 19º

Edição

Casal condenado por morte de mulher cujo corpo nunca foi encontrado

Vítima era uma pessoa dependente. Um dos condenados terá lucrado centenas de milhares de euros em apoios sociais, alegando que vítima estava viva. Aconteceu no Reino Unido.

Casal condenado por morte de mulher cujo corpo nunca foi encontrado

Um casal foi condenado em tribunal, em Glasgow, na Escócia, pela morte de uma mulher cujo corpo nunca foi encontrado.

O facto de não existir corpo não impediu a justiça britânica de tomar uma decisão. 

Conta a Sky News que Margaret Fleming era uma jovem vulnerável, dependente e com dificuldades de aprendizagem que desapareceu em dezembro de 1999.

Edward Cairney, de 77 anos, e Avril Jones, de 59, são o casal de cuidadores que teria Margaret Fleming a seu cargo. 

Durante todos estes anos, Avril Jones continuou a recolher os apoios sociais que eram destinados à vítima, num total superior a 200 mil euros. Uma investigação de rotina, em 2016, precisamente para avaliar apoios sociais, serviu de alerta para o caso.

Mesmo sem conseguir determinar com detalhe o que aconteceu, o tribunal deu como provado que o casal, algures entre 18 de dezembro de 1999 e 5 de janeiro de 2000, foi responsável pela morte da jovem, tendo beneficiado desde então dos benefícios sociais destinados à vítima.

O tribunal realçou que o casal conseguiu durante 16 anos manter as aparências e esconder uma morte.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório