Meteorologia

  • 17 JUNHO 2019
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 18º

Edição

Extremista de direita diz-se "não culpado" pelos ataques de Christchurch

O extremista australiano Brenton Tarrant, indiciado pela morte de 51 pessoas em março em duas mesquitas de Christchurch, na Nova Zelândia, declarou-se não culpado, anunciou hoje o seu advogado.

Extremista de direita diz-se "não culpado" pelos ataques de Christchurch
Notícias ao Minuto

06:25 - 14/06/19 por Lusa

Mundo australiano

No decurso de uma transmissão audiovisual desde a prisão de alta segurança de Auckland difundida no tribunal de Christchurch, o advogado Shane Tait declarou que o seu cliente se declara "não culpado de todas as atas de acusação", enquanto Tarrant permanecia sentado e silencioso.

Em 21 de maio, a polícia neozelandesa acusou de terrorismo Brenton Tarrant. As autoridades avançaram também com mais uma acusação de homicídio. No total, o australiano enfrenta 51 acusações por homicídio e 40 por tentativa de homicídio.

No dia 15 de março, 51 pessoas perderam a vida e várias dezenas ficaram feridas num ataque indiscriminado contra muçulmanos que se encontravam em duas mesquitas em Christchurch, antes da oração do meio-dia.

O alegado autor dos ataques, o australiano Brenton Tarrant, transmitiu o ataque, em direto, na rede social Facebook. O vídeo de 17 minutos foi copiado e visto amplamente na Internet, mesmo depois das empresas de tecnologia o terem removido das suas plataformas. Tarrant foi preso no mesmo dia.

Desde então, o país já avançou com legislação para proibir armas do tipo militar e abriu um período de dois anos no qual as famílias das vítimas dos atentados poderão solicitar o estatuto de residente permanente.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório